“Estelionatário de muito tempo”: sócio da Midas Trend ignora acusações e vítimas se revoltam

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Vítimas esperavam novidade sobre pagamentos e acusações da TV Record

  • Deivanir Santos, fundador da Midas Trend, fez live para encorajar novo investimento

  • Vítimas não acreditam em ressarcimento, mas algumas ações vêm tendo sucesso

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Vítimas da suposta pirâmide Midas Trend se revoltaram nas redes sociais com as declarações do fundador, Deivanir Santos. Uma nova live no Instagram levantou expectativa em torno de possíveis novidades sobre pagamentos, mas não foi o que aconteceu.



Ex-clientes também esperavam respostas às acusações veiculadas em uma reportagem da TV Record transmitida no último domingo (23). Na matéria, diversas vítimas diziam ter sido enganadas por um esquema piramidal com a promessa de receber lucros exorbitantes.

No entanto, em vez de responder às acusações, o sócio-fundador da empresa fez uma transmissão de 12 minutos na qual tentava convencer investidores a comprarem a nova moeda da Midas Trend.



Além disso, Deivanir não chegou a mencionar o recorrente atraso de pagamentos. Nas redes, as vítimas reclamam da tentativa de usar a criptomoeda própria para fazer as devoluções.

Uma delas é Felipe Conceição, de 30 anos, que tem poucas esperanças de reaver o dinheiro investido.

Eu não acredito que eles se deixem ser pegos. Ele [Deivanir Santos] era da época da Telexfree, da Bbom. É estelionatário de muito tempo. Não acredito que tenha volta.

Desempregado, Oliveira conta ao BeInCrypto que, por pouco, não sacou seu cheque especial para investir na Midas Trend.

O retorno era muito alto. Eu pensava: vou pagar esse dinheiro pro banco em dois, três meses.

Dissuadido pelo amigo que o indicou, ele investiu R$ 4.900. No entanto, garante que nunca chegou a sacar um centavo.

Você primeiro pensa, ‘Não é possível, deve ser só um problema técnico’. Mas depois percebe que foi enganado. Hoje eu penso: como caí na lábia desse pessoal?

Vítimas da Midas Trend conseguem dinheiro de volta na Justiça

Investidores da Midas Trend que nunca conseguiram obter seu dinheiro de volta podem ter uma boa notícia. Pessoas que já ingressaram com ações judiciais contra a empresa têm conseguido recuperar o dinheiro investido de volta.

Segundo o advogado Alexandre Torres, que atua em ações contra a Midas Trend, algumas vítimas têm conseguido sucesso na Justiça.

Obtivemos várias liminares deferidas em sede de Tutelas de Urgência, antes da citação dos Réus, e conseguimos bloqueio de dinheiro. Portanto, foram eficazes.

Um dos empecilhos é o paradeiro desconhecido dos irmãos apontados como operadores do esquema. Não se sabe onde estão os sócios Deivanir Santos, que chegou a pedir Auxílio Emergencial, e Devanney Santos, que hoje se diz coach de finanças no Instagram.

O advogado diz, no entanto, que existem chances de conseguir o investimento de volta.

Partindo do pressuposto das liminares deferidas e do bloqueio do dinheiro, as chances são grandes. Então, tem que buscar em Juízo os valores que ficaram retidos […], também para não ser atingido pela prescrição de 2 a 5 anos.

Dívida milionária e moeda própria sem valor aparente

A dívida da empresa é milionária, mas ainda não se sabe o valor exato. A própria Midas Trend contabiliza débito de R$ 45 milhões, mas a reportagem da TV Record apurou que o valor chegaria a R$ 55 milhões.

A Midas Trend diz ter realizado o pagamento de centenas de pessoas. No entanto, nas redes sociais, diversas vítimas dizem não ter sido contempladas. Não se sabe, por ora, quantas pessoas teriam obtido a devolução dos valores.

Segundo a Midas Trend, a dívida da empresa está sendo paga desde o último domingo com a criptomoeda Dominus Money (TDM). Entretanto, nada se sabe sobre o projeto: não há White Paper nem explorador público para consultar a blockchain.

Ainda assim, Deivanir Santos diz que “centenas e centenas de milhares de pessoas” mostraram interesse em comprar o token. Segundo ele, a moeda terá um preço mínimo de US$ 5 porque “é lastreada em negócios e imóveis”. Do mesmo modo, não há prova de que os imóveis de fato existam.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá