ETF Será Viável Quando Bitcoin Chegar em R$ 600 mil Segundo Thomas Lee

Compartilhar Artigo

Valor apresentado por especialista equivale a valorização de 2.000% para a criptomoeda segundo cotação atual.



O preço do Bitcoin precisa aumentar em 20 vezes o seu valor para conseguir manter uma negociação através de contratos ETFs. Segundo Thomas Lee, o Bitcoin necessita ser cotado acima de R$ 600 mil para tornar esse tipo de negociação viável no mercado.

Thomas Lee é um dos nomes mais conhecidos entre os especialistas e entusiastas do mercado de criptomoedas. Lee faz previsões sobre o preço do Bitcoin e arrisca dizer como a criptomoeda deverá se comportar no mercado. Para o especialista, o Bitcoin precisa viver uma enorme valorização para conseguir manter uma negociação via ETF.



Preço do Bitcoin precisa subir 2.000% antes de ETF

A negociação através de contratos ETF consolidará a presença do Bitcoin em novo mercado financeiro para a criptomoeda. O contrato ETF representa a chegada do Bitcoin em bolsas de valores, por exemplo.

Enquanto esse tipo de negociação não é aprovada, especula-se como o mercado reagiria com uma grande adoção do Bitcoin. Para Thomas Lee, a criptomoeda deverá alcançar uma valorização de 2.000% antes de uma aprovação de ETF.

Durante recente entrevista concedida para um canal de TV, Lee comentou sobre a grande aposta do ETF de Bitcoin. Para o especialista, a aprovação de tal tipo de negociação poderá demorar mais tempo que o mercado já esperava.

O especialista aposta em um ETF de Bitcoin aprovado em um momento de maior amadurecimento para a criptomoeda. Essa fase deverá ser marcada por um incrível preço de R$ 600 mil para o Bitcoin. A título de comparação, esse valor equivale a cerca de 20 vezes o preço atual do Bitcoin, cotado por volta de R$ 30 mil.

Pode faltar Bitcoin e poder de processamento

Para Tom Lee, a aprovação de um ETF de Bitcoin afetará toda a rede da criptomoeda. Conforme o especialista relatou em entrevista, o ETF seria capaz de criar uma verdadeira crise de liquidez.

O valor atual praticado do Bitcoin não seria viável para contratos ETF. Lee revelou que os contratos poderiam sobrecarregar o Bitcoin e sua rede de mineração.

Lee aponta para a necessidade de uma demanda diária até 130 maior que a capacidade atual de processamento de blocos da criptomoeda. Ou seja, aproximadamente R$ 52 bilhões em recompensas diárias por blocos minerados de Bitcoin.

Atualmente o Bitcoin consome apenas cerca de R$ 40 milhões por dia através da mineração. A aprovação de um ETF de Bitcoin é arrastada pela SEC dos Estados Unidos e pode demorar ainda mais. O órgão, que equivale a CVM no Brasil, tem o poder de deliberar sobre uma possível aprovação de ETF para a criptomoeda no país norte-americano.

Você concorda com a análise do Thomas Lee? Deixe uma mensagem aqui nos comentários, e compartilhe sua opinião conosco no Twitter!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá