Ethereum London: tudo o que você precisa saber sobre o hard fork

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O hard fork London continua a avançar em redes de teste inauguradas pela atualização Berlin.

  • Novidades a caminho do fork são ora otimistas, ora pessimistas.

  • Mineradores e desenvolvedores discordam quando o assunto é a atualização.

  • promo

    Lançamento de BIT: Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.
O próximo fork London da Ethereum é esperado para o início de agosto. Aqui está tudo o que você precisa saber para entender o que esta atualização traz para a rede e por que alguns na comunidade estão céticos.

O hard fork de Londres será lançado em 4 de agosto. Semelhante às atualizações anteriores, já há burburinho na comunidade. Este é o próximo passo para a rede enquanto se prepara para a mudança monumental do sistema de prova de trabalho (PoW) para um sistema de prova de participação (PoS) com a Ethereum 2.0. A mudança completa da rede se tornará pública em algum momento de 2022.

Patrocinados



Patrocinados

No entanto, nem todas as atualizações correram de acordo com o planejado. A rede experimentou alguns empecilhos e falhas durante o lançamento das redes de teste, o que causou um aumento no ceticismo em relação às novidades.

Apesar dos atrasos, essa renovação completa do sistema trará a capacidade de computar uma quantidade maior de transações por segundo e a possibilidade de reduzir as taxas de rede.

Patrocinados



Patrocinados

A caminho da atualização London

Tal como acontece com as atualizações anteriores, o hard fork London inclui uma série de propostas de melhoria da Ethereum, também conhecidas como EIPs. Esta última atualização consiste em cinco EIPs centrados em taxas de vários tipos (custos de rede e reembolsos), velocidade de transação e quantidades de transação via escalabilidade.

Entre a London e a atualização anterior, Berlin, a rede lançou testnets para os desenvolvedores continuarem sua transição para a prova de participação. Embora todos esses hard forks sejam temporários até que a ETH2 se torne pública, eles são cruciais para preparar mineradores, desenvolvedores e outros membros da comunidade para as mudanças permanentes que estão por vir.

A sobreposição mais importante entre o hard fork de Berlim e as seguintes redes de teste é o EIP 1559. Esta proposta de melhoria visa especificamente as taxas de transação. Taxas altas são um dos assuntos quentes com a transição para o PoS, especialmente com o aumento da atividade da rede devido a NFTs.

EIPs visam deixar Ethereum mais eficiente

Como afirmado anteriormente, esses hard forks temporários estão todos em preparação para o que virá com o ETH2. No entanto, são momentos estimulantes para a comunidade se envolver com uma nova forma preliminar de funcionamento da rede. Aqui estão os EIPs que vêm junto com a atualização London:

EIP-1559: alteração do mercado de taxas para a cadeia ETH 1.0

Este é certamente o EIP mais comentado e teve os desenvolvedores focados em resolver todos os bugs. Isso dá início a uma “taxa básica”, que afeta todos os blocos da rede.

Essa taxa básica rastreia os preços das taxas em toda a rede, facilitando a previsão da taxa de carteiras e usuários. Ela também permite uma transação máxima definida e taxa de minerador. Por fim, o EIP fará com que as taxas de transação sejam queimadas para melhorar a economia geral da rede.

EIP-3198: código de operação BASEFEE

A EIP 3198 acompanha a EIP anterior, pois adiciona um “opcode” para retornar o valor da taxa base para o bloco em que a transação é realizada. Essa melhoria beneficia aqueles que criam contratos inteligentes na cadeia.

EIP-3529: redução nos reembolsos

Reembolsos na rede Ethereum foram inicialmente definidos como incentivos para os desenvolvedores arrumarem a casa se e quando possível. No entanto, o oposto tornou-se realidade. Este EIP remove reembolsos de taxas de SELFDESTRUCT e os reduz para SSTORE. No geral, esta proposta ajudará na compensação da variação do tamanho do bloco provocada pela EIP 1559.

EIP-3541: rejeita novos contratos começando com o byte 0xEF

De forma simples, esta EIP permite a implantação de novos contratos inteligentes, que começam com o byte 0xEF. Aqueles que já existem não são afetados por esta atualização.

EIP-3554: atraso de bomba de dificuldade até 1 de dezembro de 2021

Por último, o infame atraso da bomba de dificuldade. Esta EIP atrasa a “era do gelo”, mais formalmente conhecida como a bomba de dificuldade. Isso dá aos mineradores mais tempo antes do congelamento da mineração durante a transição final do PoW para o PoS. Embora isso já tenha sido adiado no passado, a transição ainda não está pronta e, por isso, fica suspensa por mais tempo.

Dúvidas sobre o Ethereum

Sempre há um falatório na medida em que se aproxima uma grande atualização de rede no mundo das criptomoedas. Membros da comunidade e influenciadores cripto são conhecidos por promover mudanças iminentes, seja Cardano, Ethereum ou Ripple.

Como a ETH 2.0 está lentamente se concretizando este ano, alguns comentários hesitantes começam a surgir na comunidade. De um lado, é preciso reconhecer que o aumento do tráfego devido aos NFTs aumentou a necessidade de eficiência no tempo de transação e nos preços das taxas de rede.

No entanto, no auge do frenesi, a rede registrou as taxas mais baixas desde o final de 2020. Essa queda nos preços das taxas apareceu não muito tempo depois da atualização Berlin. Já o que London trará é altamente esperado.

Por outro lado, um outro revés rede não foi tão bem-vindo. O ETH passou por queda de preço que chegou a se aproximar de US$ 1.559 antes da atualização London. Embora o número 1.559 seja algo que os membros da comunidade ETH estejam ansiosos para ver, o preço desanimou os HODLers por um momento.

Expectativas mistas

À medida que a atualização London se aproxima, mineradores e desenvolvedores têm expectativas diferentes em relação às atualizações. As principais preocupações são dos mineradores, devido às alterações no seu ritmo atual de trabalho.

Conforme a rede evolui, as recompensas da mineração são uma das maiores incógnitas. Para aqueles que estão nisso há muito tempo, as preocupações pairam sobre uma diminuição imprevisível e centralização do processo de mineração. Enquanto isso, os desenvolvedores estão se preparando ansiosamente para algo que promete ser uma mudança monumental.

Em 22 de julho, a proposta de fusão da cadeia do Ethereum 2.0 foi formalmente aprovada via GitHub, o que significa que a primeira etapa para a fusão com o ETH 2.0 está oficialmente em andamento. Junto com a implementação do hard fork, a base de usuários deve saber exatamente o que fazer agora.

Para aqueles que simplesmente seguram a ETH em uma exchange, carteira da web ou carteira de hardware, nada muda, a menos que seja orientado de outra forma até lá. Já os mineradores devem atualizar o cliente ETH e alterar manualmente o limite do alvo de Gas.

A atualização London traz todos nós um passo mais perto de um mundo de blockchains que funcionam por prova de participação. À medida que essas novidades se concretizam, todos os olhos estarão voltados para a rede Ethereum para ver se ela pode manter seu lugar no setor descentralizado em constante mudança.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Savannah Fortis é uma jornalista multimídia que cobre histórias na interseção entre cultura, relações internacionais e tecnologia. Por meio de suas viagens, ela foi apresentada à comunidade cripto em 2017 e tem interagido com o setor desde então.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

Lançamento de BIT. Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde

Entrar agora