Ethereum vai atualizar mainnet no final de outubro

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Rede Ethereum vai instalar a atualização Altair na mainnet no final de outubro.

  • Novos recursos devem aumentar os lucros dos validadores.

  • Atualização é o primeiro passo para a substituição do PoW na rede.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Rede Ethereum oficializou que vai efetuar a atualização Altair de sua mainnet no dia 27 de outubro. Em comunicado divulgado na terça-feira (5), a rede pediu a todos os colaboradores que fiquem online durante o processo para garantir que tudo saia conforme o previsto.

Patrocinados



Patrocinados

Segundo o desenvolvedor do Ethereum Danny Ryan, este é mais um passo para acabar com o processo de mineração através do algoritmo de prova de trabalho (proof-of-work, PoW). Depois o mecanismo será substituído pela Prova de Participação (proof-of-stake, PoS), ainda sem prazo definido para acontecer.

“Esta atualização traz suporte ao cliente leve para o consenso central, limpa a contabilidade de incentivos do estado do beacon, corrige alguns problemas com incentivos do validador e aumenta os parâmetros punitivos de acordo com a EIP-2982”. 

Patrocinados



Patrocinados

Para serem compatíveis com a atualização Altair, os operadores da rede e validadores devem atualizar sua versão do cliente. Isto é necessário para manter a conectividade na nova mainnet. Não fazer isso pode resultar em penalidades por tempo de inatividade.  

A atualização Altair será a primeira na Beacon Chain da rede a ter 64 fragmentos e marcam mais um passo em direção ao Etherum 2.0. Depois da fase 1 Deve ocorrer a consolidação dos fragmentos que serão incorporados ao blockchain. 

Ethereum corre para abandonar o PoW 

A atualização Altar é considerada uma das mais importantes desde dezembro de 2020, quando o bloco gênese do Beacon foi criado. O objetivo dessa rede paralela é registrar informações até as etapas do novo processo serem concluídas. Só assim a interrupção do registro das informações no blockchain durante os testes de transição poderá ser evitada. 

A rede Ethereum lembra que a atualização representa um “aquecimento de baixo risco” para preparar os desenvolvedores do Beacon Chain para o próximo passo, quando o Ethereum fará a transição do mecanismo de consenso de prova de trabalho (PoW) para prova de aposta (PoS), uma das prerrogativas para a futura atualização do Ethereum 2.0.

Os validadores que não atualizarem não poderão participar do novo mecanismo de consenso e também correrão o risco de sofrer cortes e pagar penalidades. 

Como a atualização afeta apenas o mecanismo de consenso na Beacon Chain, ela não afetará os usuários finais da atual blockchain de prova de trabalho da Ethereum. 

A rede também dobrou o bônus de recompensa para caçadores de bugs  até o 27 de novembro como forma de encorajar caçadores a descobrirem eventuais falhas na atualização. 

Por que “Altair”? 

Após conversas e votações de emojis na comunidade, as equipes decidiram usar nomes de estrelas para cada atualização, onde a sequência de nomes estarão em ordem alfabética. 

Altair é um nome de origem árabe que significa “aquele que voa” e é a estrela mais brilhante da constelação da Águia e a 12ª estrela mais brilhante no céu noturno. 

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 - incluindo a cobertura do último pregão viva voz no Brasil. Coordenou um grupo de dez correspondentes em três continentes para decidir as pautas mais relevantes do dia para o telespectador. Já participou de treinamentos e cursos no exterior, passou em zonas de guerra na Cisjordânia, Faixa de Gaza, fronteiras da Síria, Líbano, além da Jordânia e Egito. Atualmente estuda Mídias e Marketing Digital na pós-graduação da ESPM. Acredita no trabalho com ética, excelência, profissionalismo e no bom jornalismo. O futuro é o que estamos realizando agora.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora