Empresas querem minerar BTC com energia nuclear

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A Talen Energy Corporation e a TeraWulf firmaram uma parceria usar energia nuclear na mineração da criptomoeda

  • A primeira fase de instalação dos equipamentos vai produzir 180 Megawatts (MW).

  • Com a energia nuclear, o empreendimento poderá reduzir seus custos e emissões de gás carbono.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Talen Energy Corporation anunciou uma joint venture com a empresa de mineração de Bitcoin (BTC) TeraWulf, para conseguir minerar a criptomoeda com energia nuclear.

Patrocinados



Patrocinados

Batizado de Nautilus Cryptomine, o empreendimento em conjunto das duas empresas, terá uma usina nuclear da Talen, localizada no estado da Pensilvânia, como fonte de energia para a mineração de BTC.

A primeira fase de instalação dos equipamentos de mineração da Nautilus Cryptomine terá uma capacidade de 180 Megawatts (MW), e custará entre US$ 350 milhões a US$ 400 milhões. A estimativa é que ela esteja em operação no inicio de 2022.

Patrocinados



Patrocinados

Os números do investimento podem parecer altos, mas são condizentes com o mercado. Segundo estudo, o valor pago aos mineradores de BTC em 2021 já ultrapassou US$ 3 bilhões. Além disso, a joint venture poderá reduzir seus custos e emissões de gás carbono em suas atividades com o auxílio da energia nuclear.

Mineração sustentável de BTC

Segundo o presidente da Talen, Alex Hernandez, o novo empreendimento será uma expressão da transformação sustentável que tem acontecido na indústria da mineração do BTC:

“As instalações de mineração da Nautilus Cryptomine criarão moedas de zero carbono com a sobreposição regulatória apropriada, extraídas nos Estados Unidos em um local seguro. À medida que a adoção mundial de ativos digitais e a demanda por energia limpa se aceleram, acreditamos que essas moedas de zero carbono com atributos verificáveis ​​e procedência dos EUA serão altamente diferenciados para quem busca investir na produção de moedas digitais ”

Desde o recuo da Tesla em relação ao Bitcoin, devido ao impacto ambiental causado pela sua mineração, e as restrições impostas pelo governo chinês, grandes mudanças ocorreran em toda a indústria.

Um estudo realizado pela universidade de Cambridge evidenciou que grandes mineradores estão cada vez mais buscando fontes alternativas e sustentáveis para minerar Bitcoin. Nesse sentido, a energia nuclear pode ser uma boa opção, conforme destacado pelo CEO da TeraWulf:

“Esperamos crescer e expandir o escopo do Nautilus Cryptomine e acreditamos que a energia nuclear será um contribuinte importante à medida que trabalhamos para acelerar a transição para um futuro energético mais resistente, estável e sustentável”.

Além disso, as grandes mineradoras, que outrora residiam na China, estão buscando outros países para minerar Bitcoin , com os Estados Unidos sendo um dos destinos mais visados.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, ele participou de projetos relacionados a trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados a criptomoedas. Formando em Administração, está cursando pós graduação em Investimentos e Blockchain pela EA Banking School.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora