EUA quer regular criptomoedas para conter desastre de US$ 6 trilhões em 2021

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Departamento de Justiça dos Estados Unidos criou um painel dedicado a regular criptomoedas e enfrentar ransomware.

  • Novas regulamentações propostas visam acabar com o anonimato nas transações.

  • Estimativas indicam que crimes digitais podem movimentar US$ 6 trilhões em 2021.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um painel composto de oficiais do governo dos Estados Unidos e especialistas do mercado de criptomoedas deve pedir a adoção de uma regulamentação agressiva de Bitcoin e outros criptoativos devido ao aumento do número de casos de ransomware.

Patrocinados



Patrocinados

Muitas criptomoedas, apesar de terem ganhado a confiança dos investidores, são um prato cheio para ciberciminosos. Isso inclui golpes que usam ransomware para praticar crimes. É por isso que os membros da força-tarefa acreditam que a regulamentação de criptomoedas é necessária para cortar o problema pela raiz.

estimativas de que os danos causados por crimes virtuais, incluindo ransomware, cheguem a US$ 6 trilhões apenas em 2021.

Patrocinados



Patrocinados

Na última semana, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) criou um grupo dedicado a enfrentar a epidemia de ransomware. Enquanto isso, reguladores bancários e investigadores de crimes financeiros de todo o mundo estão discutindo a regulamentação de criptomoedas. Se isso é necessário, como fazer para regular?

Qual a proposta?

Segundo relatos, o painel propôs um novo conjunto de regras que giram em torno de remover o anonimato de transações em cripto. É este o problema que, segundo a força-tarefa, incentiva as pessoas a usarem criptomoedas, protegendo-as da monitoria do governo em suas atividades financeiras individuais.

A expectativa do painel é que a remoção do anonimato desencoraje as pessoas de usarem criptomoedas para atividades criminosas.

Os passos específicos recomendados foram

  • Estender protocolos de identificação do cliente para exchanges;
  • Implementar requerimentos mais agressivos para o licenciamento de processadores;
  • Implementar regulamentação contra a lavagem de dinheiro em serviços como escritórios de conversão de moedas.

O painel também deve criar uma equipe de experts dentro do DoJ especializado na apreensão de criptomoedas.

Outras ações em transações ilegais de criptomoedas

Os Estados Unidos não são o único país a instigar uma atitude mais dura em relação a transações ilegais de criptomoedas em abril. A Coreia do Sul, por exemplo, anunciou uma nova política de desmantelo, que deve continuar até junho, com o objetivo de eliminar o uso de criptomoedas em crimes financeiros e de lavagem de dinheiro.

As ações da Coreia do Sul envolvem várias agências e reguladores, assim como o trabalho desenvolvido nos EUA. O país asiático também introduziu uma série de regulações para ajudar suas agências a rastrear transações suspeitas. A medida segue outra lei que força empresas do setor a verificarem a identidade de seus clientes – o famoso KYC.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Dale Hurst é jornalista, apresentador e romancista. Antes de ingressar na equipe do BeInCrypto, ele foi editor e jornalista sênior de uma revista de notícias, estilo de vida e interesse humano no Reino Unido.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora