As 5 exchanges descentralizadas (DEXs) que podem tomar o lugar da Uniswap

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Ethereum (ETH) segue registrando novos máximos, levando as taxas de gás às alturas.

  • A exchange Uniswap foi impactada e viu as taxas de transação mais altas de sua história.

  • O BeInCrypto explora 5 alternativas à Uniswap que ganham força durante esse período de taxas altas.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

As taxas na rede Ethereum (ETH) permanecem em níveis recordes, tornando a exchange favorita das Finanças Descentralizadas (DeFi), a Uniswap, muito cara para a maioria dos traders.



Agora, o BeInCrypto explora cinco plataformas alternativas às quais usuários podem recorrer ao invés da Uniswap.

SushiSwap (SUSHI)

SushiSwap é uma plataforma administrada pela comunidade, em que os detentores do token SUSHI podem participar da governança da plataforma. Ou seja, o processo de tomada de decisão. O principal desenvolvedor do SUSHI é o pseudônimo “sushi-chef” OxMaki.



SUSHI surgiu de uma bifurcação do projeto Uniswap, criado em protesto a um convite para acionistas centralizados que desagradou parte da comunidade na época. Em agosto de 2020, uma grupo de investidores ofereceu US$ 11 milhões ao projeto em troca de algum tipo de controle.

Agora, o token liderado por OxMaki está atualmente pouco atrás da UNI no ranking de valor total bloqueado (TVL). O SUSHI possui US$ 3,63 bilhões bloqueados, não alcançando por pouco os US$ 3,93 bilhões da UNI.

Binance DEX

O universo do famoso empresário Changpeng Zhao (CZ) também se expandiu para o espaço DEX no ano passado, com a criação da versão descentralizada da exchange Binance. 

Chamada Binance DEX, a exchange afirma ser totalmente descentralizada, ou seja, uma alternativa à sua contraparte centralizada. A plataforma opera em outro produto da Binance, a sua rede concorrente da Ethereum, conhecida como Binance Smart Chain (BSC).

Como qualquer outra Automated Market Maker (AMM), a Binance DEX remove o sistema central de combinação da Binance. Dessa forma, permite que os usuários transacionem qualquer token listado diretamente entre si.

A DEX recentemente ganhou as manchetes depois que uma análise revelou que a plataforma era 49 vezes mais barata de se usar do que suas concorrentes baseadas em Ethereum. A Binance também conta com uma plataforma P2P para atrair o espaço DeFi.

PancakeSwap (CAKE)

Curiosamente, a Binance DEX compete com vários outras DEXs que também usam a rede BSC, incluindo a PancakeSwap. A exchange, aliás, está se tornando cada vez mais popular.

De acordo com a PancakeSwap, eles foram o primeiro AMM a operar na BSC, a plataforma replica muitos dos recursos do SUSHI. Isso inclui governança e farm de rendimentos nas suas “Piscinas de xarope”.

A equipe CAKE justificou sua decisão de usar o BSC em vez do Ethereum principalmente pelo alto custo de desenvolver e executar contratos inteligentes na rede Ethereum.

“Por que iríamos querer dirigir um carro mais lento que custa mais para rodar?”

Além disso, o token CAKE aumentou mais de 1.200% desde o início do ano, provando ser uma alternativa de baixo custo as DEXs baseadas em Ethereum.

Curve Finance (CRV)

Curve Finance é a bola da “curva” nesta lista. É uma exchange específica para a negociação descentralizada de stablecoins. Lançada em 2020, a Curve visa fornecer trocas de stablecoin baseadas em um algoritmo de baixas taxas, desenvolvido sob medida para os mercados de stablecoin.

No momento, a Curve contém sete pools de stablecoin, incluindo por exemplo a PAX, Compound e a própria stablecoin da Binance, BUSD. Além disso, os usuários podem negociá-las por muitas outras stablecoins. Aliás, os usuários também podem fazer staking de stablecoins nesses pools para ganhar juros “estáveis” no CRV.

Balancer (BAL)

A Balancer é um protocolo independente para liquidez programável baseado no Ethereum. O protocolo gerencia uma carteira de “autobalanceamento”, determinada de acordo com critérios específicos. 

Sua singularidade decorre do fato de que, embora esteja na rede Ethereum, não requer ETH para funcionar. Além disso, muitos tokens podem ser adicionados em seu lugar. 

A Balancer está atualmente em nono lugar no ranking de TVL, com US$ 1,34 bilhão em staking.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Emmanuel entered the cryptocurrency space in 2013 as a cryptocurrency broker. He is a crypto-enthusiast, entrepreneur, and investor, who has built and led several projects and communities in the space. He is CEO and co-founder of Provence Intelligence, a boutique crypto-consultancy firm that aims to bridge the gap between the cryptocurrency and DLT space and the traditional world. Interests include DeFi, non-blockchain DLTs, and the synthetic derivatives space.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá