Exclusivo: Líder da Unick Que Fugiu da PF é Visto em Show do Roupa Nova em BH

Compartilhar Artigo

O líder da Unick Investimentos que está foragido da Polícia Federal foi visto por investidores em um show do Roupa Nova. O evento em que Fernando Lusvarghi foi reconhecido por clientes da plataforma aconteceu em Belo Horizonte – MG.



A Unick Investimentos foi apontada como sendo um esquema de pirâmide financeira. Através da oferta de lucros de até 60% ao mês, o negócio atraiu centenas de milhares de investidores.

Em dias de grandes transações da Unick Investimentos, a empresa realizava transações que acumulavam até R$ 40 milhões em apenas um dia. Mas, desde então, problemas com saques em atraso são denunciados por investidores há quatro meses.



Usuários comentam sobre presença de foragido em show

Fernando Lusvarghi foi considerado foragido logo após um mandado de prisão temporária ser expedido em nome do advogado. Como o líder da Unick não foi encontrado pelas autoridades, o paradeiro do empresário é completamente incerto.

Em um grupo de investidores de WhatsApp, um usuário declara ter visto o líder da Unick em um show no final do mês anterior. Nas mensagens compartilhadas no aplicativo, o investidor relata que reconheceu Fernando Lusvarghi durante o evento em Belo Horizonte – BH.

O líder da Unick foi visto no show do grupo Roupa Nova, que aconteceu no Chevrolet Hall e reuniu milhares de pessoas no último sábado (26). Com ingressos a R$ 40, parece que Fernando Lusvarghi decidiu curtir o evento na capital mineira.

Fernando deixou o show aos gritos de “ladrão”

 

Alguns usuários até duvidaram da resposta do homem que fez a denúncia, que reafirmou ter visto o advogado entre as pessoas que curtiam o show do Roupa Nova. Na conversa, um dos participantes pergunta por que o investidor que viu o líder da Unick não denunciou o caso à polícia.

Como resposta, o homem declara que Fernando Lusvarghi não ficou muito tempo no evento. Segundo depoimento publicado no WhatsApp, o líder da empresa acusada de ser pirâmide financeira deixou o local rapidamente.

O denunciante alega que o líder da Unick foi chamado de ladrão repetidas vezes. Supostamente, depois de ser reconhecido por clientes no local, Fernando Lusvarghi foi ovacionado durante o show do Roupa Nova. O também dono da S.A Capital “sumiu” após ouvir os gritos de “ladrão”.

“Tinha gente gritando ladrão lá. Depois ele sumiu.”

Ainda nas mensagens compartilhadas pelo grupo, outro usuário relata que Fernando Lusvarghi estava online no WhatsApp no último final de semana.

Na conversa que o BeInCrypto teve acesso de forma exclusiva, investidores demonstram que não entendem como o líder da Unick pode estar foragido, e ao mesmo tempo, ser visto em um evento em Belo Horizonte – MG.

“Tem algo errado, esse cara foragido da Polícia Federal e está no show do Roupa Nova?”

Líder da Unick, Fernando Lusvarghi é foragido da polícia

Divulgação Youtube

O diretor jurídico da empresa acusada de ser pirâmide financeira está foragido desde que a Operação Lamanai foi deflagrada pela Polícia Federal. Nove líderes foram presos depois que as autoridades cumpriram dez mandados de prisão no último dia 17 de outubro de 2019.

Um entre os dez mandados de prisão que foram expedidos é direcionado a Fernando Lusvarghi, conforme investigação sobre o caso. Porém, o advogado não foi encontrado pelas autoridades até então.

Fernando Lusvarghi continua sem ser detido, mesmo após três semanas em que a Operação Lamanai foi deflagrada. Durante as buscas que aconteceram recentemente, o advogado não foi localizado nos endereços procurados pela Polícia Federal.

Além do diretor jurídico da Unick, os mandados de prisão citavam Danter Silva (diretor de marketing) e Leidimar Lopes (presidente). Os dois continuam presos entre os seis líderes da Unick que não deixaram a prisão.

Habeas Corpus de dono da S.A Capital foi negado pela justiça

A Operação Lamanai também encontrou mais de R$ 200 milhões em contas ligadas a Unick Investimentos. Uma quantia de 1.500 Bitcoin (BTC) foi apreendida durante a operação, que cumpriu mais de 60 mandados de busca e apreensão concomitante aos nove pedidos de prisão provisória.

A Unick Investimentos continua sendo investigada pelas autoridades brasileiras. O diretor jurídico Fernando Lusvarghi é o único integrante da empresa com mandado de prisão provisória que ainda não foi cumprido. O advogado também é dono da S.A. Capital, apresentada como “garantidora dos negócios da Unick”.

Em defesa, Fernando Lusvarghi apresentou um habeas corpus. O recurso impetrado pelo advogado previa a liberdade do líder da Unick, que poderia aguardar o julgamento longe das grades.

Contudo, o advogado não obteve êxito na apresentação do habeas corpus, registrado pouco tempo depois da Operação Lamanai. O desembargador Leandro Paulsen negou o recurso apresentado, e o pedido de prisão temporária continua em aberto.

Conhece alguém que está com problemas para receber na Unick desde que os líderes da empresa foram presos? Comente sobre o caso do líder que continua foragido e não se esqueça de compartilhar essa notícia no Twitter!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá