FED dá sinal verde para bancos usarem rede Ethereum

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O sistema AMERIBOR, baseado em Ethereum, recebeu endosso de Jerome Powell

  • Plataforma deverá ser uma das alternativas ao LIBOR, alvo de escândalo de manipulação

  • Presidente do FED defende que blockchain servirá para uso específico

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Os Estados Unidos poderão, em breve, utilizar a rede Ethereum em um sistema que baseia a empréstimos, financiamentos e outros serviços financeiros sob juros. Na última quarta-feira (3), o presidente do FED, o Banco Central do país, divulgou apoio à ideia.



Está em discussão no país a substituição do LIBOR (Taxa interbancária do mercado de Londres). Trata- se de um painel de referência para juros de empréstimos, hipotecas e até financiamento estudantil. Ele leva em conta mercados em dólar, euro, libra, iene e franco suíço.

O mundo vem se preparando para a mudança desse importante benchmark desde um escândalo revelado em 2012. Na época, foi descoberto um esquema de manipulação dos valores de referência para benefício de grandes bancos. Bank of America, Barclays, Citigroup, Credit Suisse, Deutsche Bank, HSBC e JPMorgan Chase, por exemplo, estiveram envolvidos.



Nos Estados Unidos, um dos substitutos levados em conta é o AMERIBOR. O sistema funciona em uma versão da rede Ethereum que conta com níveis de permissões. A ideia, portanto, é utilizar a rede blockchain para validar as mudanças nas taxas referenciadas no painel.

O AMERIBOR foi desenvolvido pela American Financial Exchange (AFX). Segundo a empresa, o sistema utiliza dois tokens no padrão ERC-721 para liquidar uma transação. Eles são cunhados no instante em que o processo é iniciado, trazendo consigo dados sobre a transação em si e a contraparte.

O consenso é alcançado com processo proof-of-authority. Dessa maneira, a AFX tem a responsabilidade pela validação. Trata-se de um mecanismo diferente utilizado pelo padrão ERC-20, que responde por metade do valor total do Ethereum.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Endosso do FED ao sistema baseado em Ethereum

O apoio ao novo painel de referência de juros AMERIBOR veio à tona na última semana. Em nota pública, o presidente do FED, Jerome H. Powell disse que o sistema baseado em blockchain Ethereum é apropriado, principalmente, para a definição de juros em financiamento da rede interbancária.

O AMERIBOR é uma taxa de referência criada pela American Financial Exchange com base em um mercado coeso e bem definido que atende aos princípios da International Organization of Securities Commission (IOSCO) para benchmarks financeiros.

No entanto, Powell voltou a confirmar outra solução será adotada em mais larga escala no país. O sistema Secured Overnight Financing Rate (SOFR) deverá ser usado por instituições financeiras para a maioria das operações.

Embora [AMERIBOR] seja uma taxa totalmente apropriada para os bancos que se financiam pela American Financial Exchange (AFX) ou para outras instituições semelhantes para as quais a AMERIBOR possa refletir seu custo de financiamento, pode não ser um ajuste natural para muitos participantes do mercado.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá