Gerente da FTX fala sobre o mercado de derivativos e parcerias no Brasil em entrevista exclusiva

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • FTX virá ao Brasil, em parceria com a Transfero Swiss

  • Em entrevista exclusiva, o diretor de operações da FTX fala sobre o seu portfólio de produtos

  • Destaque são os cripto derivativos de Bitcoin e Altcoins, além de contratos futuros de petróleo

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Parceria FTX-Transfero Swiss vai trazer a FTX de vez para o Brasil. Tristan Yver, gerente de operações da FTX e Thiago Cesar, CEO da Transfero Swiss conversam esse e outros assuntos ligados ao mercado de criptoativos.

Patrocinados



Patrocinados

A BeInCrypto Br teve a oportunidade de entrevistar dois nomes de peso do universo cripto!

O primeiro deles é Tristan Yver, representante da FTX. Tristan é o atual gerente de operações da Exchange de Cripto Derivativos.

Patrocinados



Patrocinados

Recentemente, ele foi um dos principais responsáveis pela implementação dos novos cripto derivativos de petróleo com colchão de U$ 100,00.

Ao mesmo tempo, tivemos o prazer de conversar novamente com Thiago Cesar, CEO da Transfero Swiss, empresa responsável por gerenciar fundos de criptoativos.

O mais interessante é que a FTX e a Transfero Swiss estão desenvolvendo uma parceria para atuar no Brasil!

Assim, confira os detalhes na sequência.

Neste artigo, você encontra:

Parte 1: FTX, por Tristan Yver

Cripto derivativos de petróleo

Inicialmente, Tristan comentou o lançamento dos cripto derivativos de petróleo:

Os cripto derivativos de petróleo funcionam como derivativos tradicionais. Dessa maneira, o valor expira na data de vencimento do contrato.

O lançamento se deu na época em que os preços do petróleo sofreram uma forte queda. O que explica isso?

Porém, Tristan explicou a data de lançamento:

Houve muita demanda dos clientes.

Claro, se o produto fosse lançado dois dias antes das quedas, talvez fosse mais interessante.

Contudo, isso não atrapalhou o desempenho dos derivativos. As pessoas queriam fazer trade de petróleo com criptomoedas.

Isso porque um dos problemas é que, se você não é dos EUA, é difícil investir em petróleo.

Dessa maneira, criamos um produto que possibilita às pessoas investir nesse mercado sem ter que se utilizar de intermediários sofisticados.

Colchão de U$ 100,00 é uma segurança para todos

A queda do preço do petróleo não atrapalhou a demanda pelos derivativos.

A diferença é que, quando os valores ficaram abaixo de zero, os sistemas das Exchanges entraram em colapso, pois a situação é muito incomum.

Por esse motivo, a FTX adicionou U$ 100,00 ao valor do preço à vista.

Assim, será muito improvável que o nosso preço fique negativo, o que protege a Exchange e os consumidores.

Demais produtos da FTX

Tristan foi perguntando sobre como funcionam os cripto derivativos da FTX:

Os derivativos são contratos que possibilitam ao investidor segurar uma posição sobre um ativo sem ter que possuí-lo.

Tradicionalmente, as Exchanges utilizam derivativos inversos (não-lineares), que permitem que os contratos derivativos gerem perdas ou lucros baseados no preço das criptomoedas.

Porém, a FTX atua com um contrato linear perpétuo, o que possibilita que as suas perdas e ganhos sejam refletidas em dólares americanos.

Nesse caso, Tristan foi além, explicando a parte técnica dos derivativos perpétuos:

Os contratos de futuro perpétuos funcionam como contratos de swap.

Não há data de vencimento, que é o fator que incentiva o preço dos contratos derivativos inversos.

Esses contratos derivativos da FTX são diferentes daquele de petróleo, cujo preço é definido no vencimento.

No caso dos produtos da FTX, a referência de preço é a “funding rate” (taxa de juros).

A taxa de juros é o que mantém o preço dos contratos igual ou muito próximo ao spot price (preço atual do ativo).

Cestas de Criptoativos

Além dos contratos futuros de petróleo, Tristan explicou os contratos baseados em índices e cestas de criptoativos disponibilizados pela FTX:

Na FTX, possuímos contratos de futuro para mais de 30 criptomoedas, além de outros produtos como o Índice das Exchanges (EXCH-PERP), que é uma cesta composta pelas criptomoedas de diversas Exchanges.

Além disso, possuímos o MID-PERP, que é um derivativo cujo preço é composto por uma cesta de diversas altcoins “intermediárias”.

Finalmente, também possuímos a SHIT-PERP, cujo preço é baseado nas altcoins realmente pequenas.

Essas cestas permitem que a pessoa não fique exposta à variação de apenas uma criptomoeda.

Ouro e demais produtos da FTX

Na sequência, Tristan falou um pouco sobre as outras modalidades de investimentos da FTX:

Os contratos MOVE rastream a volatividade do criptoativo.

Aqui, não importa se o preço sobe ou desce, mas sim se o criptoativo teve uma grande variação.

Quanto mais volátil o ativo, mais o preço sobe; quanto mais estável, menos ele vale.

Além dos MOVE, temos criptoativos lastreados em ouro, para que as pessoas possam investir sem ter que depender de mecanismos sofisticados ou de possuir o ativo físicamente.

Parte 2: Transfero Swiss, por Thiago Cesar

Ao Thiago, da Transfero Swiss, foi perguntado o seguinte:

O que motivou você a basear a sua empresa na Suíça? O cenário regulatório brasileiro?

A falta de regulamentação é que foi um problema.

Por esse motivo, buscamos nos basear em um país com uma regulamentação cripto de ponta, de maneira a prover os serviços da melhor maneira possível aos brasileiros.

A Transfero Swiss administra fundos de criptomoedas. Você crê que os criptoativos podem ser disruptivos, mesmo que aplicados dessa maneira “tradicional”?

Quando você olha para o início do Bitcoin, muitas pessoas diriam isso: que o Bitcoin foi criado para fazer transações peer-to-peer.

Contudo, com a evolução do mercado, o Bitcoin se tornou um ativo para investimentos.

Creio que o Bitcoin faz esse papel de ativo de investimento muito bem.

Dessa maneira, era apenas questão de tempo até a criação de fundos de investimento em criptomoedas.

Assim, criamos os fundos quase inteiramente baseados em criptos, cujo investimento é interessante em um portfólio “all weather”.

O que a Transfero Swiss oferece aos brasileiros?

A Transfero Swiss quer ser a ponte entre os brasileiros e investimentos estrangeiros.

No Brasil, é difícil investir em criptoativos e em ativos no exterior.

Além disso, brasileiros não podem ter outras moedas que não o Real no território nacional.

Como o Real não possui liquidez no exterior, criamos a BRZ, que é uma stablecoin pareada com o Real, que permite aos brasileiros segurar posições no exterior com um “Real sintético”.

Parte 3: Parceria FTX-Transfero Swiss

Na sequência da entrevista, foram realizadas algumas perguntas abertas para os entrevistados.

Pelo que a BeInCrypto apurou, a FTX possui uma parceria com a Transfero Swiss. Vocês poderiam explicar mais sobre o assunto?

Thiago: eu fui um usuário da FTX desde o início, com os contratos “moon” and “doom” e os contratos alavancados em 10x,

Dessa maneira, creio que a FTX possui uma abordagem nova no mercado.

Por exemplo: nas Exchanges tradicionais, a alavancagem é exclusiva para a própria Exchange. Na FTX, você pode retirar os seus tokens de alavancagem e colocá-los em uma carteira, por exemplo.

Parceria visa trazer FTX ao Brasil

Thiago explicou a razão da parceria FTX-Transfero Swiss

Assim, entrei em contato com a equipe da FTX e estabelecemos uma parceria para fazer a FTX mais acessível para os brasileiros.

No Brasil, os investidores estão restritos às Exchanges locais, que mostram os seus preços em BTC-BRL.

Não há muito em relação às altcoins e criptoderivativos.

Logo, a intenção da parceria FTX-Transfero Swiss é trazer a FTX para que os brasileiros tenham acesso a esses produtos e serviços.

Agora, os brasileiros poderão investir diretamente em derivativos e nos demais produtos alternativos da FTX.

Acredito que a FTX será a primeira Exchange a oferecer diversos cripto derivativos ao mercado brasileiro e não será preciso trocar bitcoins por derivativos, mas sim acessá-los diretamente.

Qual é a influência do momento atual para o criptomercado?

Tristan: na minha opinião, as pessoas estão começando a se perguntar sobre a validade da política monetária dos governos. Assim, espero que as pessoas comecem a prestar mais atenção nas criptomoedas. No longo termo, será bom.

Thiago: muitas pessoas estão dizendo que essa é a crise que pode mudar tudo. Eu acredito nisso. As pessoas estão questionando a ordem das coisas e a impressão desregrada de dinheiro.

Se o governo imprime tanto dinheiro, qual é o valor verdadeiro dessa moeda?

Será que é interessante salvar as grandes empresas a todo momento? Essa é uma maneira de manter o valor alto das ações das empresas no Vale do Silício?

Isso tudo pode criar uma mudança no sistema financeiro. Mesmo que não seja uma mudança total, o mindset das pessoas vai começar a procurar alternativas ao sistema antigo.

Mensagem final

Tristan [em português]: para vocês no Brasil, dêem uma olhada no FTX.com. Esperamos oferecer a vocês o melhor em todas as criptomoedas. Obrigado!

Thiago: a FTX será uma gamechanger no mercado brasileiro. Fazê-la mais acessível aos brasileiros é o que o mercado do Brasil precisa, nesse momento.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através do uso do blockchain e das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora