FTX paga mais de R$ 1 bilhão para colocar nome em equipe de e-sports

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A FTX assinou um acordo com a equipe TSM para mudar seu nome para TSM FTX por 10 anos.

  • O negócio de US$ 210 milhões de dólares é um dos maiores em toda a indústria de esportes eletrônicos.

  • O TSM é um time que se destaca na liga norte-americana de League of Legends.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.
A equipe SoloMid, mais conhecida como TSM na arena de e-sports, assinou um acordo de US$ 210 milhões, o equivalente a R$ 1,06 bilhão, com a FTX. O acordo dá à exchange de criptomoedas os direitos sobre o nome da equipe , que agora será renomeada para TSM FTX.

A relevante equipe de e-sports Team SoloMid (TSM) assinou um acordo de direitos de nome com a FTX pelos próximos 10 anos por e já é possível ver a mudança em seu site oficial: o time que domina o League of Legends em solo norte-americano passou a se chamar TSM FTX, segundo veiculado pela revista Dot Esports.

Patrocinados



Patrocinados

O Team SoloMid também participa de competições de Valorant, Fortnite, Hearthstone, PUBG, TFT, Rainbox Six: Siege, Super Smash Bros, Apex Legends e xadrez online. Ela foi fundada em janeiro de 2011 pelo renomado jogador de League of Legends Andy “Reginald” Dinh.

O time é famoso por sua participação em League of Legends, especificamente na liga LCS norte-americana, onde concluiu como campeã em 7 edições das 17 existentes até o momento. Eles também se destacaram como um dos melhores times ocidentais nas Copas do Mundo de LoL.

Patrocinados



Patrocinados

Expansão

A equipe do TSM garantiu ao New York Times que o dinheiro do negócio será usado para sua expansão internacional, que inclui a inauguração de escritórios na Ásia, Europa e América Latina. Além disso, a TSM alocará US$ 1 milhão de dólares para comprar o FTT, o token de utilidade oficial da FTX, a fim de distribuí-lo como uma recompensa aos seus jogadores e funcionários.

O acordo entre a TSM e a FTX representa um dos maiores endossos divulgados publicamente em toda a indústria de esportes eletrônicos. O CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, contou ao New York Times:

“Pegar uma grande indústria e, em seguida, reinventá-la na era digital – isso é o que o e-sports representam para os esportes e as criptomoedas são para o investimento e as finanças”.

A Forbes avaliou a equipe da TSM em US$ 410 milhões em dezembro de 2020, observando que sua empresa-mãe, Swift, gera US$ 45 milhões anualmente, dos quais 50% vêm de e-sports.

E-sports e criptomoedas

Uma pista importante entre o relacionamento das criptomoeda com os e-sports foi o patrocínio do Team Secret pela Uniswap. A notícia foi divulgada apenas dois dias antes do acordo entre a FTX e a TSM se tornar público.

O curto espaço de tempo entre os dois acordos denota um possível sinal de aceleração entre as relações da indústria de videogames e as criptomoedas.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Cristóbal é um entusiasta de criptomoedas venezuelano atraído por investimentos e novas maneiras de ver o dinheiro. Atualmente trabalha no ecosssitema cripto na gestão de comunidades na Argentina, e, nos últimos 3 anos, trabalhou na indústria de exchanges argentina assumindo vários cargos.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora