Fundador de pirâmide que lucrou milhões pediu Auxílio Emergencial

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Deivanir Vieira Santos está cadastrado no programa do governo

  • Dataprev informa que uma parcela de R$ 600 teria sido paga

  • Midas Trend pode ter, hoje, mais de R$ 2 milhões de faturamento

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O fundador da Midas Trend, Deivanir Vieira Santos, 36, aparece em lista de beneficiários do programa Auxílio Emergencial do Governo Federal. A empresa é alvo de diversos processos de ex-investidores e é investigada pela CVM por fraude financeira com criptomoedas.



O nome de Deivanir consta na lista pública do Portal da Transparência como tendo solicitado o Auxílio. Segundo a base de dados, o governo federal concedeu a ele a primeira parcela da ajuda, no valor de R$ 600.

No entanto, o site mostra a observação de que o valor teria sido retido por “divergências cadastrais”. O aviso surge quando, por exemplo, o solicitante não obedece ao teto máximo de renda para pedir o benefício.



As regras do Auxílio Emergencial não impedem que sócios de empresas solicitem o benefício. Entretanto, é preciso não ter tido renda tributável em 2018. Além disso, a renda mensal deve ir até meio salário mínimo ou familiar de, no máximo, três salários, o equivalente a R$ 3.135.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

R$ 600 depositados

O BeInCrypto apurou e confirmou que o fundador da Midas Trend também consta na base do Dataprev como tendo solicitado o Auxílio. O sistema informa que a primeira parcela chegou a ser depositada na conta de Deivanir. No entanto, em seguida mostra que o cadastro entrou em reavaliação.

Um cadastro do Auxílio Emergencial pode ser reavaliado mesmo após o pagamento da primeira parcela. É possível que, confirmada a irregularidade, o nome seja excluído da lista de pagamentos do segundo mês.

Nesta terça-feira (16), a Caixa confirmou o pagamento de 2,4 milhões de novos aprovados. De acordo com o Portal da Transparência, Deivanir não está no grupo.

Segundo o advogado criminalista Acacio Miranda da Silva Filho, a pessoa que solicita o auxílio emergencial sem ter o direito pode responder pelos crimes de falsidade ideológica e estelionato. Já se um terceiro realizou o cadastro no nome da pessoa, incorreria no crime de falsificação de documentos.

Mesmo ele não tendo recebido [o benefício], [a prática do crime de] estelionato é mais plausível. Mesmo que ele não tenha feito a inscrição, mas tenha recebido e segurado o dinheiro, ele comete o crime 168A do Código Penal, que é a retenção indevida de verbas assistenciais.

Midas Trend teria milhões em faturamento mensal

Apesar de aparecer no cadastro do Auxílio Emergencial, Deivanir Vieira Santos pode ter milhões de reais em faturamento mensal. Em live realizada no Instagram na última segunda-feira (15), Deivanir alegou que a empresa tem, atualmente, 18 mil clientes.

Ele se refere aos investidores da Midas Trend 2.0. A plataforma foi criada após a empresa parar de pagar clientes no final de 2019 e não cumprir a promessa de honrar dívidas em abril. O escândalo veio à tona logo após a empresa realizar uma megafesta de premiação, em outubro.

Segundo o site oficial, a empresa cobra uma taxa de R$ 24,90 de novos clientes, além da mensalidade dependendo do plano escolhido. As opções variam de R$ 130 a R$ 8.000 mensais. Em projeção conservadora, a Midas Trend teria recebido em dois meses R$ 448,2 mil em taxas, além de, no mínimo, R$ 2,3 milhões mensais.

De acordo com o próprio Deivanir, a Midas deve na ordem de R$ 60 milhões de reais a investidores. Os rendimentos da empresa, em tese, estariam sendo revertidos aos credores.

No entanto, antigos clientes lotam grupos no Telegram de reclamações contra a Midas. Eles se queixam de que pouquíssimos estariam recebendo o investimento inicial de volta.

Segundo especialistas, as ações de Deivanir mostram semelhanças com esquemas como o da Genbit. Algumas promessas dele indicariam o desejo de ganhar tempo para se livrar de bens e evitar bloqueios judiciais.

Bot de arbitragem suspeito

A mensalidade paga por investidores serve, supostamente, para alimentar um robô de arbitragem de criptomoedas. Antigos investidores ouvidos em anonimato pelo BeInCrypto revelam que o software nunca foi visto em funcionamento

Pairam fortes suspeitas de que a Midas Trend é um esquema de criptomoedas. A empresa também trabalha no sistema de marketing multinível com características de pirâmide financeira.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá