Fundos de Criptomoedas Aumentaram Ganhos em 2020, Apesar da Crise

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Fundos perderam em março, mas ganho no acumulado é animador

  • Fundos chegam a valorizar cotas em mais de 18%

  • Patrimônio líquido cresce mais de 190% nos últimos meses

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A maioria dos fundos brasileiros de Bitcoin e outras criptomoedas apresentam ganhos consistentes em 2020. Apesar da crise e do derretimento de investimentos mais tradicionais, os fundos de criptos tiveram aumentos de patrimônio líquido e de total de cotistas no acumulado do ano.

Patrocinados



Patrocinados

Houve queda expressiva em março, já em meio à pandemia. No entanto, o primeiro trimestre apresenta ganhos de até 18%. A análise é do Valor Investe.

Nos três meses iniciais de 2020, os fundos BLP Criptoativos FIM, BLP Crypto Assets FIM, Hashdex Criptoativos Discovery, Hashdex Criptoativos Explorer e Hashdex Criptoativos Voyager tiveram cotas valorizadas entre 5,36% a 18,34%. Em comparação, o Ibovespa caiu 35,47% no mesmo período.

Patrocinados



Patrocinados

O desempenho dos fundos são ainda melhores ao incluir também os dados do mês de abril. A valorização acumulada das cotas salta para entre 7,19% e 50,16%. Por outro lado, as perdas na bolsa ficam de novo perto dos 35% negativos.

Só para se ter uma ideia, o patrimônio líquido do Hashdex Criptoativos Explorer cresceu 190,48% somente este ano. Além disso, o número de cotistas da Hashdex Criptoativos Discovery aumentou 437,89% em 2020.

Queda Menor de Fundos em Março

No mês de março, quando os mercados reagiram mais fortemente ao cenário mundial de paralisia da economia, os fundos de criptomoedas apresentaram queda. As perdas apenas nesse mês giraram em torno de 2,55% a 20,45%. Apesar de expressivas, elas, ainda assim, não superam a queda de 28,42% no Ibovespa.

O Bitcoin se fortalece especialmente ao considerar os ganhos dos demais meses. A evidência indica que o Bitcoin vem sendo considerado um ativo também para investir, e não só para funcionar como reserva de valor.

Volatilidade da Bolsa Foi Maior

Apesar da conhecida volatilidade, os fundos de criptomoedas apresentam flutuações em menor grau quando comparadas à bolsa. Ao Valor, Glauco Cavalcanti, sócio-fundador da BLP, defende a janela atual de US$ 7 mil para investir.

Em 2017, houve a chance de comprar a US$ 1 mil, o que, pelo que se conhecia, era coerente. Agora, a janela é para entrar a US$ 7 mil. Para quem espera que chegue a US$ 70 mil, é ainda mais coerente investir em bitcoin em 2020, com o ecossistema mais desenvolvido e às vésperas do halving.

Brian Armstrong, CEO da Coinbase, também defendeu recentemente que o cenário tem tudo para favorecer o Bitcoin.

A pandemia acelerou a migração para o comércio digital. As criptos podem gerar um sistema financeiro mais aberto, com acesso global, transferências instantâneas, custos mais baixos e uma vasta gama de proteções ao consumidor.

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Previsões de cripto com o Melhor Canal de Sinais com +70% de acertos!

Entre Agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora