Golpe com Bitcoin é Denunciado em Malta

Compartilhar Artigo

A Autoridade de Serviços Financeiros de Malta alertou os investidores sobre mais um golpe de investimento com Bitcoin. A plataforma, o Bitcoin Future, vem usando imagens de figuras públicas locais para enganar suas vítimas.



Embora o design sem fronteiras e resistente à censura do Bitcoin crie imensas possibilidades para o futuro das finanças, esses recursos também tornam a criptomoeda adequada para golpes. Com histórias de primeiros investidores percebendo ganhos maciços com o “dinheiro mágico da Internet” obscurecendo seu julgamento, muitas pessoas caem nas promessas de retornos semelhantes de investimentos com altos retornos.

A Autoridade de Serviços Financeiros de Malta (MFSA) acaba de adicionar outro nome à sua lista de golpes suspeitos conhecidos, apelando aos investidores malteses sem sua permissão. De acordo com um post em seu site, o Bitcoin Future exibe muitas das mesmas características de outras plataformas de investimento fraudulentas que o regulador identificou no passado.



Menciona, especificamente, uma empresa que se autodenomina Revolução Bitcoin. A MFSA emitiu avisos anteriormente sobre a Revolução do Bitcoin em janeiro e agosto deste ano.

O Bitcoin Future e o Bitcoin Revolution se promovem usando artigos falsos postados em sites de notícias. Eles usam imagens de celebridades e empresários locais para parecer mais legítimos. No caso do Bitcoin Future, artigos são divulgados nas plataformas de mídia social com manchetes como “Oportunidade única para o maltês”.

A MFSA lembrou ao público que não emitiu uma licença para o Bitcoin Future e, portanto, a empresa deve ser evitada. O regulador acrescentou que parecia provável que a plataforma fosse uma fraude internacional do tipo “fique rico rapidamente”.

O aviso segue um aviso semelhante do regulador de valores mobiliários da Bélgica, FSMA. No início desta semana, o BeInCrypto relatou o relatório financeiro adicionando mais nove nomes à sua lista de empresas operando sem a sua permissão no país. Isso eleva o total para 131.

Como o aviso da FSMA, o órgão regulador de Malta pediu aos investidores que tomem cuidado ao decidir se investem nessas plataformas. Muitas empresas anunciam que realmente têm a aprovação de várias autoridades financeiras em todo o mundo. No entanto, quando comparado com os reguladores em questão, isso acaba não sendo verdade.

No Brasil, os problemas com fraudes são muitos, como noticiamos diariamente aqui no BeInCrypto. Se quiser conferir alguns, é só clicar aqui.

Qual você acredita ser o melhor modo de acabarmos com os golpes envolvendo criptomoedas? Deixe nos comentários abaixo a sua opinião! Aproveita para compartilhar com a gente no Twitter!


Imagens cortesia da Shutterstock.


Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá