Golpe de Bitcoin usa nome de exchange famosa nas redes sociais e faz vítimas no Brasil

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Golpistas usam nome Foxbit-Trade e abordam via Telegram, Facebook e Instagram

  • Um site suspeito também aparece no Google com promessa de 300% de lucro

  • Exchange Foxbit já remeteu notificação extrajudicial à Foxbit-Trade

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um novo golpe que usa o nome da exchange Foxbit vem fazendo vítimas no Brasil. Uma empresa chamada Foxbit-Trade capta clientes pelas buscas do Google e por meio de redes sociais. Os golpistas encorajam o cliente a depositar dinheiro para, supostamente, investir em Bitcoin. A promessa é de alto rendimento, mas o valor nunca é devolvido.



O caso virou caso de Justiça quando uma das vítimas entrou com ação de indenização na Justiça de São Paulo. O autor alega ter depositado R$ 18.000 para investimento em criptomoedas e esperava retorno de 300%.

Ao não obter o lucro prometido, a vítima solicitou o saque dos valores iniciais, mas teve o pedido negado. Segundo ela, foi então que a suposta corretora começou a exigir mais R$ 1.200 para liberar o dinheiro. Ao negar o novo pagamento, o cliente teria começado a receber ameaças.



Os nomes de Stella Moralles, que não tem paradeiro identificado, além da brasileira Cristina Magda Costa Silveira aparecem como requeridas na ação que corre na 3ª Vara Cível de Penha de França, em São Paulo.

A primeira se apresenta como funcionária da Foxbit-Trade, enquanto a segunda seria a dona da conta bancária onde o dinheiro teria sido depositado.

O autor do processo, porém, não conseguiu provar a relação dele com essas pessoas e com a empresa. Por esse motivo, teve o pedido de tutela de urgência negado.

Como comprar Bitcoin e entrar no grupo de sinais gratuito do BeInCrypto

Site em inglês de suposta corretora é usado para captar vítimas no Brasil

Golpe de Bitcoin está no Google, Telegram Facebook e Instagram

O cliente que depositou R$ 18 mil encontrou a Foxbit-Trade no Google. A isca é um site (foxbit-trade[.]com) registrado há pouco menos de um ano. A página diz que a suposta corretora tem sede na Califórnia, mas os criadores utilizam serviços de proteção de privacidade que impedem a identificação pelo WHOIS.

O site, porém, não é acusado como inseguro por ferramentas de verificação de vírus na nuvem, tampouco pelo monitor de transparência do Google. Desse modo, a página está, em tese, liberada para veicular anúncios online sem levantar suspeitas.

Os golpistas também atacam via redes sociais. Outra vítima de São Paulo diz que foi abordada por uma suposta corretora chamada Lisa pelo Telegram. Nesse caso, em vez do depósito em dinheiro, ela solicitou que o cliente comprasse Bitcoin no Mercado Bitcoin e enviasse o BTC para uma carteira controlada pela corretora falsa.

A ligação com a Foxbit-Trade apareceu em seguida. A pessoa diz ter sido contata por David, um homem que se dizia o gerente da conta. O cliente diz ter ficado no prejuízo de R$ 2.100 após negar fazer um último pagamento.

Uma vítima de Intubiara-GO conta que a empresa age também por Facebook e Instagram e insiste em pedir novos depósitos.

Apesar de vir à tona agora, o golpe parece estar ativo há muito tempo. Outra vítima alega ter feito um depósito de R$ 50.000 em dezembro de 2017.

Um dos clientes enganados também cobra responsabilidade da exchange Foxbit.

Foxbit tentou notificar Foxbit-Trade

A exchange brasileira Foxbit diz já ter tomado conhecimento do provável golpe. Em resposta ao BeInCrypto, a empresa explica que não tem qualquer relação com a Foxbit-Trade e que chegou a remeter uma notificação extrajudicial por uso indevido da marca. No entanto, até hoje não houve resposta.

A Foxbit soube da existência de uma empresa denominada “Foxbit-Trade” e encaminhou notificação extrajudicial, já que é detentora da marca registrada Foxbit, inclusive nos Estados Unidos. Deve-se ponderar que não obteve retorno da notificação e que a “Foxbit-Trade” se utiliza de mecanismos para evitar a identificação de seu beneficiário final.

A Foxbit recomenda que usuários utilizem sempre os canais oficiais da exchange:

  • Site: www.foxbit.com.br
  • Facebook: @foxbitcoin
  • Instagram: @foxbitcoin
  • Twitter: @foxbitstatus

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá