Governo brasileiro treina servidores federais em blockchain, criptomoedas e Ethereum

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Governo brasileiro lança novo treinamento sobre blockchain

  • Ideia é ensinar servidores conceitos básicos também de criptomoedas e tokens digitais

  • Ministério anuncia vaga para especialista em blockchain

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O governo brasileiro está capacitando servidores em blockchain. A partir do dia 16 de novembro, especialistas do BNDES ministrarão um curso para funcionários públicos federais que inclui conteúdo sobre criptomoedas e Ethereum.



O curso “Blockchain e suas Aplicações” visa explorar os mecanismos da blockchain e usos setor financeiro e no setor público. O público-alvo envolve servidores de perfis e áreas distintas e fora do universo de TI.

Trata-se de mais uma iniciativa que busca familiarizar o conceito de blockchain no âmbito administração pública. A tecnologia tem sido aventada como uma das soluções para acelerar a transformação digital no governo.



O BNDES, vale lembrar, chegou a desenvolver um token digital para uso interno com o objetivo de monitorar gastos governamentais. Dessa maneira, órgãos já trabalham com a ideia de expandir o projeto como um piloto para outras áreas.

Segundo Vanessa Almeida, Gerente de Inovação Digital do BNDES e uma das professoras do curso, o token digital poderia economizar R$ 158 bilhões anuais em recursos que normalmente são desperdiçados. Para ela, a blockchain tem a missão de resgatar a confiança do cidadão no governo.

Curso envolverá também criptomoedas e Ethereum

Convite de curso de blockchain do governo compartilhado com o BeInCrypto

O curso voltado a servidores abordará diversos conceitos que envolvem blockchain. Algoritmo de consenso, criptomoedas, tokens e a plataforma Ethereum, por exemplo, estão entre os temas.

Além disso, a ideia é falar sobre o possível uso da blockchain em uma plataforma de governança. A tecnologia é vista como meio para processos mais transparentes – para rastreamento de recursos, por exemplo.

A iniciativa também ocorreu em 2019. A turma de 2020 tem inscrições abertas até o dia 13 de novembro. As aulas serão ministradas em sessões online ao vivo via Google Classroom a partir do dia 16 e vão até o dia 11 de dezembro.

Ministério quer contratar especialista com conhecimentos em blockchain

O Ministério de Minas e Energia publicou nesta sexta-feira (6) o anúncio de uma vaga para tecnologia da informação e gestão de projetos com conhecimentos em blockchain. O contratado irá trabalhar no Plano Transformação Digital da pasta.

As atividades incluem:

Utilizar tecnologias avançadas para a transformação digital dos serviços públicos como Internet das Coisas – IOT, Deep Learning, Análise de Grafos, Programação Paralela, Reconhecimento de Voz e Imagens, Processamento de Linguagem Natural, Visão Computacional, Sistemas Cognitivos, Blockchain.

O Ministério receberá currículos exclusivamente por e-mail até o dia 20 de novembro. Interessados devem enviar CV para jairez@mme.gov.br e aege@mme.gov.br com o assunto “Seleção Transformação Digital MME”.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá