Governo do Ceará investe R$ 1,2 milhão em blockchain para medição de obras

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O governo cearense usará blockchain para medir obras públicas

  • A medida, de acordo com o governo, visa melhorar gestão e reduzir custos

  • Investimento no projeto é de cerca de R$ 1,2 milhão, segundo o Diário Oficial do estado

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Ceará investiu cerca de R$ 1,2 milhão em uma blockchain para medir obras públicas. O uso da tecnologia de registro distribuído, de acordo com o governo, é fundamental para melhorar a gestão e reduzir custos.



A informação foi publicada no Diário Oficial do estado na sexta-feira (25).

De acordo com a publicação, a Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) será a responsável pela implantação do projeto. A contratação foi feita na modalidade de dispensa de licitação.



“A tecnologia blockchain é perfeita para entidades que precisam registrar informações de forma confiável e transparente, especialmente na autenticação de documentos, como é o caso das medições de obras públicas. Esse tipo de tecnologia é a solução recomendada quando se deseja confiança, rastreabilidade, controle de propriedade, volume elevado de transações e compartilhamento de dados”, afirmou à reportagem do BeInCrypto o diretor de Planejamento e Gestão da Superintendência de Obras Públicas do Ceará, Arnoudo Alves.

Blockchain segue diretrizes do TCU

Conforme a publicação no Diário Oficial, a implantação da blockchain irá integrar bases de dados das plataformas Sigsop Edificações e Sigsop Rodovias. Ambas são sistemas de gerenciamento de obras.

Além disso, a tecnologia subjacente do Bitcoin também é uma medida que ajudará a administração pública a se adequar aos novos padrões exigidos pelo Tribunal de Contas da União (TCU), de acordo com o governo.

Desde o início de setembro o TCU avalia o uso da blockchain na administração pública. O órgão inclusive analisa a criação de um projeto piloto para prestação de contas com registro distribuído.

Além disso, o TCU também desenvolveu um guia para auxiliar gestores públicos na utilização de tecnologias disruptivas.

Ceará usa blockchain desde 2018

A tecnologia blockchain “caiu nas graças” do governo do Ceará em 2018. Desde maio daquele ano, a junta comercial do estado utiliza a tecnologia para garantir a proteção de bancos de dados.

Na época, a presidente da junta comercial do estado, Carolina Monteiro, disse à assessoria de imprensa do Ceará que a blockchain “garante ainda mais segurança” às informações e documentos do órgão.

Vale lembrar ainda que o governo cearense realizou em fevereiro deste ano o Blockchain Day. No evento, representantes da Etice falaram sobre o processo de transformação digital nos órgãos governamentais.

Paraná desenvolve plataforma anticorrupção e Brasil terá rede de blockchain

Além do governo do Ceará, a blockchain também está presente em outros estados e no governo federal. O Paraná, por exemplo, desenvolve uma plataforma para evitar corrupção em compras públicas. A primeira versão do projeto deve ficar pronta ainda em 2020.

Já o governo federal assinou, em maio deste ano, um decreto para a criação de uma rede blockchain. Vale lembrar ainda que a DataPrev – empresa pública federal vinculado ao Ministério da Economia – também trabalha com tecnologias de registro distribuído.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista desde 2010. Já colaborei para diversos veículos, como Gazeta do Povo, Agência Estadual de Notícias (AEN) e Paraná Portal. Escrevo regularmente para o UOL e para outros portais especializados em criptoeconomia. Tive meu primeiro contato com o mercado de criptomoedas em meados de 2019, quando comecei a cobrir casos de golpes financeiros. No BeInCrypto, produzo e edito textos.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá