Grupo Bitcoin Banco Terá que Pagar “Multa de Bitcoin” para Cliente com Pagamento em Atraso

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Juiz Condena empresa a devolver R$ 161 mil de investidor ou pagará multa diária.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Três empresas do Grupo Bitcoin Banco foram condenadas pela justiça a devolver R$ 161 mil a um cliente. Caso o pagamento não do valor não aconteça, uma “multa de Bitcoin” também está prevista no caso que envolve corretoras de criptomoedas da organização.



Um investidor brasileiro busca a partir da justiça tentar receber mais de R$ 161 mil de exchanges ligadas ao grupo de empresas mencionado no processo, que foram:

  • NegocieCoins Intermediação e Serviços Online
  • BitCurrency Moedas Digitais
    TemBTC Serviços Digitais

Segundo a ação, uma “multa de Bitcoin” será paga além do ressarcimento do valor pedido pelo usuário. Neste caso, o pagamento da multa acontecerá em até cinco dias.



Grupo tem cinco dias para pagar “multa Bitcoin”

A Justiça de São Paulo determinou que o Grupo Bitcoin Banco deverá pagar uma multa a um cliente em menos de uma semana. O prazo de cinco dias refere-se pagamento do total de uma unidade de Bitcoin (BTC).

Além de uma multa diária o juiz Trazibulo José Ferreira da Silva determinou uma “multa de Bitcoin”. A condenação do caso mostra que a companhia será obrigada a pagar uma multa no valor de um (BTC) pelo atraso no pagamento do cliente.

Como a publicação aconteceu nesta quinta-feira (21), presume-se que o prazo da corporação termine na próxima terça-feira (26). Ou seja, até esta data as exchanges citadas no processo deverão devolver o valor investido pelo cliente que move a ação judicial.

JULGO PROCEDENTE o pedido para condenar as rés, de forma solidária, a restituírem à parte autora a quantia de R$ 161.109,02, além de 01 (um) “bitcoin”, esta última obrigação de ressarcimento a se efetivar no prazo máximo de 05 (cinco) dias.”

Multa diária e de Bitcoin são aplicadas no caso

A justiça determinou ainda uma multa diária relacionada ao caso do investidor com mais de 5 unidades de Bitcoin (BTC) no grupo. De acordo com os autos do processo, a empresa poderá ser cobrada por uma multa de R$ 1 mil.

O valor deverá ser cobrado por cada dia de atraso no pagamento da determinação judicial. Dessa forma, caso a inadimplência persista, o montante tende a ser acumulado até R$ 20 mil, valor fixado como limite para o acúmulo da multa diária estabelecida pela justiça.

Cliente espera receber mais de 5 (BTC) do grupo

Além das multas aplicadas, o cliente do Grupo Bitcoin Banco pede a restituição de R$ 161.109,02. O dinheiro foi investido pelo usuário no grupo que controla exchanges no mercado brasileiro.

No total, as corretoras de criptomoedas terão que depositar cerca de 5.02 (BTC). A quantidade corresponde ao valor total da ação, considerando a cotação atual para a criptomoeda.

Em relação ao valor investido pelo usuário, a justiça entendeu que a plataforma pagará 1% de juros de mora ao mês. A medida vale para a contagem de tempo desde a citação das rés nos autos da ação sobre pagamentos em atraso de Bitcoin.

Por fim, o processo menciona o bloqueio de bens em nome das três exchanges apontadas como rés na ação. O bloqueio acontecerá mediante o sistema BACENJUD.

As informações publicadas pela justiça mostram que a companhia arcará com as custas dos honorários do advogado do cliente com atraso de pagamentos. Neste caso, a cobrança é fixada em 10% do valor total do processo que pede uma “multa de Bitcoin”.

Você conhece investidores que esperam para receber criptomoedas do grupo de exchanges brasileiras? Comente sobre a notícia da “multa de Bitcoin” e compartilhe no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá