Hacker recupera R$ 1,6 milhão em Bitcoin de carteira com senha esquecida

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Especialista em criptografia foi chamado para desbloquear carteira de Bitcoin

  • Investidor misterioso teria comprado US$ 10.000 em BTC que hoje valem US$ 300.000

  • Trabalho envolveu engenheiro ex-Google

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um especialista em cripto revelou ter recuperado o equivalente a R$ 1,62 milhão em Bitcoin. As criptomoedas foram obtidas de uma carteira cuja senha o dono havia esquecido desde 2016. A informação foi divulgada durante a conferência hacker DefCon, realizada na última semana.



Segundo o hacker white hat Mike Stay um investidor russo o procurou pedindo seus serviços para descriptografar um arquivo ZIP.

Experiente, Stay informou que um trabalho do tipo poderia demandar um ano. Além disso, os custos de computação e eletricidade poderiam elevar o preço para a casa dos US$ 100 mil.



Para sua surpresa, o homem disse que poderia pagar o valor, caso fosse necessário. “Foi aí que eu percebi que ele tinha provavelmente centenas de milhares de dólares em Bitcoin nesse arquivo”.

O investidor, que não teve o nome revelado, havia guardado Bitcoin na carteira criptografada em 2016. No entanto, ele esqueceu as três chaves de desbloqueio.

Segundo ele, os Bitcoins teriam sido comprados por US$ 10.000. Hoje, as criptomoedas valeriam US$ 300.000. O valor equivale a R$ 1,62 milhão na cotação de hoje.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Descriptografia rápida e “grande bônus” em Bitcoin

Stay contou com a ajuda de Nash Foster, um engenheiro ex-Google. Juntos, eles conduzem a Pyrofex Corporation, especializada em softwares na blockchain.

Segundo Stay, a quebra da criptografia da carteira exigiu o desenvolvimento de uma nova técnica. Mais rápida e eficiente que métodos padrões, ela permitiu descobrir as senhas da carteira em um prazo bem menor do que o esperado.

Dessa maneira, uma tarefa que tomaria pelo menos um ano de processamento levou menos de duas semanas. Além disso, disseram que o consumo computacional gerou um custo de cerca de US$ 10.000. Portanto, apenas 10% do previsto.

Feliz por ter recuperado seus Bitcoins, o investidor russo teria premiado a dupla com um “grande bônus” para além do valor cobrado. Stay e Foster não divulgaram os valores envolvidos na negociação.

Acesse o grupo de sinais gratuito do BIC e concorra

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá