KuCoin hackeada: exchange tem US$ 150 milhões em criptomoedas roubados

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Hackers teriam roubado US$ 150 milhões da exchange de criptomoedas KuCoin

  • Diversos criptoativos foram desviados do armazenamento de Hot Wallet da plataforma

  • KuCoin afirma que o seguro cobrirá os fundos roubados e que os dados do usuário estão seguros

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

KuCoin é a mais recente exchange de criptomoedas a ser alvo de hackers. Mais de US$ 150 milhões em BTC, ETH e outras criptomoedas foram roubados de carteiras da plataforma. O valor é equivalente a mais de R$ 800 milhões.



O incidente mais uma vez destaca as vulnerabilidades do armazenamento do tipo hot wallet . Muitos dos hacks em corretoras de alto padrão na história da indústria envolveram uma violação maliciosa do armazenamento hot wallet da plataforma.

A exchange com sede em Cingapura confirmou a notícia da violação por meio de um comunicado online neste sábado (26). De acordo com a nota, a plataforma identificou retiradas volumosas suspeitas de suas carteiras:



Dados do Etherscan mostram que a carteira associada ao hack tem atualmente  saldo de 11.480 ETH. O valor é equivalente a mais de US$ 4 milhões, ou R$ 22 milhões. A plataforma de análise de blockchain CryptoQuant também relatou um aumento no fluxo de saída de Bitcoins da corretora, o que aponta para o mesmo ataque.

No total, os hackers supostamente roubaram US$ 150 milhões em várias criptomoedas. No entanto, a KuCoin ainda não confirmou a extensão do ataque. Ainda segundo a nota oficial, a empresa garantiu aos usuários que tem fundo de segurança. O valor seria destinado a fornecer cobertura total para os ativos roubados.

Cold wallet e dados de usuários da KuCoin

O CEO da KuCoin, Johnny Lyu, também revelou que o hack comprometeu suas chaves privadas de hot wallet. Dessa maneira, a exchange transferiu fundos inviolados para outro endereço. Além disso, Lyu garantiu aos usuários que a cold wallet da KuCoin permanece segura e que a invasão não comprometeu os dados dos usuários.

Nas redes sociais, o consenso é que o hack da KuCoin é mais um exemplo do perigo de manter fundos em exchanges de criptomoedas. No início de setembro, a plataforma de câmbio eslovaca Eterbase sofreu um hack de US$ 5,4 milhões .

Conforme relatado anteriormente por BeInCrypto, novas medidas de segurança tomadas por corretoras de criptomoedas resultaram em uma diminuição no montante total de fundos perdidos para hackers em 2019. Em resposta, grupos hackers estão supostamente desenvolvendo vetores de ataque mais sofisticados para desviar criptoativos valiosos.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Osato é repórter do BeInCrypto e defensor do Bitcoin em Lagos, Nigéria. Quando não está imerso nos acontecimentos diários da cena cripto, ele pode ser encontrado assistindo a documentários históricos ou tentando bater sua pontuação mais alta no Scrabble.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá