Halving: preço do Bitcoin no Brasil deve seguir apoiado na crise interna

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Crise força forte de juros no país

  • Expectativa é para nova redução no próximo mês

  • Pista é de que Bitcoin fique mais caro em reais, independentemente do halving

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O efeito do halving sobre o preço do Bitcoin é a grande dúvida que paira no mercado cripto. De um lado, investidores que correm para comprar o ativo nos últimos dias apostam na subida após o evento. De outro, alguns analistas acreditam na valorização apenas no longo prazo. No entanto, se depender da crise brasileira, é praticamente garantido que o valor da criptomoeda deve disparar, ao menos em reais.



Quem compra Bitcoin na moeda local está atento ao aumento de preço ao longo da semana. Na quarta-feira (6), o BTC bateu R$ 53 mil puxado pela alta do dólar. Nesta quinta-feira (7), a moeda se mantêm próximo desse patamar na média, e algumas corretoras chegam a negociar perto dos R$ 54 mil cinco dias antes do halving.

Com o momento de fragilidade da moeda brasileira, o valor da criptomoeda sobe no mercado nacional a um ritmo muito mais acelerado que no exterior. Em 24 horas, houve aumento de 5,36% no Brasil, segundo o Cointrader Monitor. Enquanto isso, o preço em dólar se mantém estável, com crescimento de apenas 0,19% nas primeiras horas do dia.



Essa disparidade deve se agravar nos próximos dias. O dólar fechou a quarta-feira a R$ 5,70 e deve continuar subindo à medida em que o mercado absorve a informação do novo corte de juros por parte do Banco Central. Enquanto a maioria dos operadores esperava redução de 50 pontos-base, o BC anunciou diminuição de 75 bps. Mais, ainda mais importante, é a pista dada pelo Copom de que a trajetória é de queda para conter a crise.

O que esperar para junho

O anúncio do Banco Central não surpreendeu o mercado apenas pelo corte de 75 bps, que já era considerado uma possibilidade. A maior surpresa foi o voto de alguns diretores para uma redução ainda mais acentuada. Para Pablo Spyer, trata-se de um indicativo de nova baixa da Selic em junho.

Dois diretores votaram para cortar 1%. Acho que o Banco Central avisou que, na próxima reunião do dia 17 [de junho], ele vai cortar juros. Ele deve cortar juros. 45 dias é uma eternidade. 40 dias atrás o Banco Central disse que a taxa estava adequada e que não precisava mais cortar.

Halving e desvalorização do real

Ainda há muita dúvida sobre o que acontecerá com o preço do Bitcoin após 12 de maio. Investidores que alavancam a alta do preço atualmente apostam em uma subida repentina após o evento esperado para o dia 12 de maio. No entanto, há quem tenha uma visão mais conservadora para o cenário pós-halving.

Ao BeInCrypto, o COO da BitcoinTrade, Daniel Coquieri, explica que acredita na alta de preço, mas apenas no longo prazo.

O halving está puxando [o investidor] para talvez uma grande oportunidade de comprar o Bitcoin barato olhando a médio e longo prazo. Eu não acredito que o halving vá fazer com que [o preço] dispare um dia, dois dias, uma semana depois. Antes está acontecendo muito pelo buzz. O assunto está muito em alta. Mas errado está aquele que acha que o preço vai dobrar depois do halving. Não vai dobrar em curto prazo, não é o que eu acredito [que vá acontecer].

Mesmo que o preço do Bitcoin não dispare após o dia 12 de maio, o preço em reais deverá manter curva ascendente. A expectativa de baixa ainda mais acentuada dos juros deve forçar ainda mais a desvalorização do real.  Isso quer dizer que comprar Bitcoin em reais demandará cada vez mais um investimento maior, independentemente do efeito do halving.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá