Homem Processa Bradesco por Desconto e Não Terá Justiça Gratuita Após Investir em Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Criptomoeda serviu como base para justiça indeferir pedido de gratuidade.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Bitcoin foi parar em um processo que envolve o Banco Bradesco e um desconto de empréstimo na conta do homem que move o processo. Embora a criptomoeda não esteja relacionada diretamente com o delito praticado, o Bitcoin serviu para  indeferir a gratuidade da justiça para o caso.



O cliente do Banco Bradesco narra que contraiu vários empréstimos na instituição. No entanto, o negócio estaria descontando, de forma supostamente indevida, o valor das parcelas devidas no salário recebido pelo homem.

Onde o Bitcoin entra em toda esta história? O homem que processa o Banco Bradesco também é alegadamente um investidor de Bitcoin. Como consta nos autos do processo, o cliente do Bradesco recebe apenas R$ 1.200,00 como salário.



Contudo, depósitos em dinheiro de supostos investimentos em Bitcoin serviram para embasar o indeferimento do pedido de justiça gratuita.

Juíza encontra depósitos em Bitcoin

A justiça brasileira utiliza o Bitcoin para definir alguns parâmetros de hipossuficiência. Recentemente, em vários casos a criptomoeda ganhou representatividade ao servir para comprovar pessoas que possuem recursos financeiros.

Com dinheiro para investir em Bitcoin, geralmente a pessoa pode ter recursos para custear o processo na justiça. Este entendimento está relacionado ao processo movido por um cliente do Banco Bradesco.

A instituição é acusada de descontar de forma indevida o valor de empréstimos do cliente em sua conta salário. Por outro lado, o Bradesco se defende, ao dizer que o homem escolheu o débito automático em conta no momento que contratou empréstimos bancários.

O autor confessa que a forma de pagamento escolhida por ele foi através de débito automático em sua conta corrente. Que o requerente utiliza seu cartão de crédito e contratou os empréstimos objetos dos autos livremente.”

Cliente pede estorno de dinheiro todo mês

O autor da ação movimentada no Foro Regional de Santo Amaro – SP alega sofrer problemas com o desconto de dinheiro por parte do Banco Bradesco. Conforme mostra a ação, ele tem que procurar a agência todos os meses para pedir o estorno do desconto.

A dívida seria oriunda de empréstimos e débitos com o cartão de crédito do banco brasileiro. Para o banco, o homem autorizou o desconto na conta salário. Mas, para o investidor de Bitcoin, o desconto do dinheiro não deveria acontecer.

Bitcoin foi parar em processo de empréstimo

O Banco Bradesco ainda não possibilita a compra de Bitcoin pelos seus clientes, e muito menos armazena criptomoedas em sua conta. Mas, em um processo judicial, a criptomoeda Número 1 do mercado deverá trazer alguma resposta para o caso que envolve a instituição.

“Do extrato de fls. 19/23, constam recebimentos de crédito oriundos de aplicação em Bitcoin’s.”

Primeiramente, três depósitos de investimentos em Bitcoin serviram para contestar a declaração de pobreza apresentada pelo proponente do processo. Além disso, a indenização por danos morais fixada em R$ 10 mil poderá vir a ser contestada também utilizando o Bitcoin.

Já ouviu falar que investir em Bitcoin pode servir para contestar declaração de pobreza? Comente sobre a decisão do Banco Bradesco e compartilhe este artigo no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá