Hora de comprar? Bitcoin se prepara para novo rali, aposta CEO da Ripple

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Brad Garlinghous vê cenário econômico propenso para nova corrida de preços

  • Bitcoin vem de queda forte nos últimos dias

  • Ripple expande atuação no mercado brasileiro

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Bitcoin pode estar próximo de um novo rali de preços. Ao menos é o que acredita Brad Garlinghous, CEO da Ripple. Para ele, apesar da queda recente, a criptomoeda tem tudo para voltar a subir em breve.



Depois de voltar a se aproximar dos US$ 10 mil na quarta-feira (10), o Bitcoin despencou para a casa dos US$ 9.200 ontem (11) acompanhando a derrocada dos mercados mundiais de ações.

Nesta sexta-feira (12), o BTC voltou a subir e já é cotado nesta manhã a pouco menos de US$ 9.500. No Brasil, a criptomoeda é negociada, em média, a R$ 48.254, segundo o Cointrader Monitor.



Para Garlinghous, no entanto, há uma certeza no horizonte que leva a crer que uma nova corrida de preços está a caminho. Ele comentou sobre o assunto em uma conferência transmitida no YouTube.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Rali de Bitcoin

O CEO da Ripple considera que a resposta dos governos ao coronavírus irá voltar a impulsionar o Bitcoin. Nesta semana, o Fundo Monetário Internacional (FMI) confirmou que já foram despejados US$ 10 trilhões em estímulos em todo o planeta.

Entretanto, mesmo uma cifra que equivale a 3,7 vezes o valor de mercado de todas as criptomoedas somadas não deverá ser suficiente. O FMI defende que a injeção de dinheiro por governos deverá ser acelerada para evitar empobrecimento em massa. Para o executivo da Ripple, trata-se do ambiente ideal para um novo rali do Bitcoin.

Eu acho que o estímulo do governo agora é de cerca de US $ 3 trilhões apenas aqui nos Estados Unidos.  Espero que continue a crescer e acho que, embora provavelmente seja necessário evitar uma calamidade macroeconômica ainda mais significativa, definitivamente terá um impacto no futuro.

Ele defende que a medida irá, inevitavelmente, levar à depreciação das moedas nacionais. Portanto, favorecendo o BTC.

Acredito que [a política de estímulos] resultará na degradação das moedas fiduciárias.  E você já viu isso em alguns mercados emergentes, onde as taxas de câmbio começaram a mudar.  Mas mesmo aqui nos Estados Unidos, é um fator.

Ripple no Brasil

A declaração de Garlinghous veio no mesmo dia em que a Ripple selou uma importante parceria com uma empresa brasileira. O Banco Rendimento é o primeiro a utilizar a nova RippleNet Cloud. A novidade é uma evolução do serviço oferecido pela Ripple para agilizar movimentações financeiras.

O Banco Rendimento é um dos quais já usavam a RippleNet para remessas internacionais. Além disso, Bradesco, Itaú e Santander já usam a blockchain da Ripple para agilizar transferências em moeda estrangeira. No entanto, os bancos ainda não aderiram à nova nuvem.

Nos bastidores, especula-se ainda uma parceria ainda maior impacto no Brasil. Recentemente, o CEO e diversos outros executivos da Ripple se reuniram a portas fechadas com Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central. Dias depois, A Ripple anunciou que planeja expandir parcerias com bancos no país.

Nos EUA, vale lembrar, já há um projeto de dólar digital em parceria com a Ripple. Nesse cenário, portanto, um eventual rali do Bitcoin pode fazer a criptomoeda ter mais força na mesa de negociações.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá