IBM lança app que usa blockchain para facilitar o retorno a espaços públicos pós covid

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • IBM anuncia o lançamento de um app que permite o usuário cadastrar informações sobre seu estado de saúde

  • A ideia do projeto é funcionar como um passaporte de saúde totalmente digital

  • A blockchain vai ser usada no sistema para confirmar a autenticidade e validade das informações

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A ferramenta da IBM vai funcionar como um passaporte digital de saúde, que facilita que pessoas comprovem seu estado de saúde de maneira simples pelo celular. O objetivo é garantir um retorno mais seguro aos espaços públicos como trabalho, escola e vôos, em meio a pandemia do coronavírus.



O projeto ‘IBM Digital Health Pass’ vem solucionar uma demanda de diversas instituições do mundo: como garantir a volta segura de pessoas aos espaços compartilhados em meio a pandemia do coronavírus.

Quem coordena o desenvolvimento do projeto é a divisão IBM Watson Health, uma empresa que desenvolve soluções tecnológicas para a área da saúde.



O anúncio da versão digital da plataforma aconteceu nesta segunda-feira (12) na conferência HLTH VRTL 2020, onde esteve presente o gerente geral da IBM Watson Healthd, Paul Roma, que declarou:

“A mudança de volta para os espaços públicos é uma jornada lenta, na melhor das hipóteses. Para que possamos voltar às atividades que amamos, precisamos de novas inovações, abordagens e novas tecnologias.”

Como vai funcionar?

O Digital Health Pass permite que as instituições escolham seus próprios critérios que vão determinar o acesso (ou não) do indivíduo aquele espaço, como resultados de testes de Covid-19 e varreduras de temperatura.

Essas informações são registradas e compartilhadas de maneira segura através da rede blockchain desenvolvida pela IBM. O sistema vai estar disponível disponível aos usuários através de aplicativo mobile que vai ser lançado até o final do ano.

A blockchain vai ser usada no sistema também para confirmar a autenticidade e validade das informações fornecidas pelas pessoas.

Privacidade: o usuário escolhe quais informações compartilhar

O passe digital vai utilizar técnicas criptográficas sofisticadas baseadas na blockchain da IBM e quem escolhe quais informações compartilhar, são os próprios usuários. Para Eric Piscini, vice-presidente de blockchain da IBM Watson Health, a privacidade do indivíduo é essencial.

“A confiança e a transparência permanecem primordiais ao desenvolver uma plataforma como um ‘passaporte digital de saúde’ ou qualquer solução que lida com informações pessoais confidenciais. Continuamos comprometidos com essa filosofia ao construir soluções de apoio durante a atual crise de saúde pública.”

Ao cadastrar suas informações, os usuários geram um QR Code no sistema que pode ser exibido para qualquer pessoa ou instituição com facilidade para comprovar seu estado de saúde.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá