IBOV bate os 100 mil pontos e fecha a semana em alta

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • IBOV consegue voltar à marca dos 100 mil pontos, após semana de progresso lento

  • Patamar dos 100 mil representa um marco simbólico importante para a Bolsa

  • Economia brasileira volta a girar, apesar da ameaça do COVID-19

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

IBOV bate os 100 mil pontos, em semana positiva para a B3 Bovespa. Índice está voltando ao nível anterior ao crash de março. Cenário segue instável no exterior, mas COVID-19 estabiliza no Brasil.



Finalmente, uma boa notícia para os investidores brasileiros: o IBOV fechou a semana nos 100.000 pontos, após flertar com o patamar por algumas semanas.

Dessa maneira, a B3 Bovespa mostra que a economia brasileira está começando a se levantar, após tombar no crash de março. O patamar de 100 mil pontos representa uma conquista importante da Bolsa, que abriu o ano de 2020 próxima aos 120 mil pontos.



No grupo do BeInCrypto, você encontra sinais de trade de criptomoedas de forma gratuita. Aproveite!

IBOV bate os 100 mil pontos

O IBOV abriu a semana em alta. Assim, logo de início, pulou dos 96.765 pontos para fechar a segunda-feira, dia 06 de julho, nos 98.937 pontos. Porém, logo na terça-feira, o índice caiu consideravelmente, após uma correção nas ações dos grandes bancos.

Da quarta-feira em diante, o IBOV se recuperou e se manteve entre os 98.000 aos 100.000 pontos, flertando com a resistência dos 100.000, em algumas oportunidades.

Finalmente, nesta sexta-feira, o IBOV fechou nos 100.030,27, numa leve alta de 0,88%.

O que está influenciando o IBOV neste momento?

Infelizmente, o aumento do número de casos de infectados pelo COVID-19 nos EUA continua fazendo pressão sobre o IBOV. Assim, o crescimento do índice está limitado ao cenário internacional, principalmente nos países desenvolvidos.

No Brasil, o COVID-19 continua presente. Contudo, a “boa” notícia é que a curva de mortos está num platô, ou seja; há relativa estabilização, na casa dos mil mortos por dia. Naturalmente, a situação ainda é grave; no entanto, o cenário é positivo, para os investidores.

Outro fato importante, no Brasil, é a calmaria nas tensões políticas, após meses de briga entre os Três Poderes. A diminuição nos escândalos políticos fortalece o mercado de ações, que prefere um ambiente pacífico.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através do uso do blockchain e das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá