InovaBit: Apontada Como Pirâmide de Bitcoin Quebra e Não Paga Investidores

Compartilhar Artigo

Líder afirma que InovaBit quebrou após R$ 3 milhões serem bloqueados em aplicativo de pagamentos.



A InovaBit quebrou segundo um áudio divulgado em grupos de investidores. Dessa forma, os usuários podem enfrentar problemas com saques na empresa a partir de então. De acordo com a gravação, a plataforma enfrentará problemas com saques após ter R$ 3 milhões bloqueados em um aplicativo de pagamentos.

Você pode conferir abaixo o áudio que está circulando nos grupos:



https://beincrypto.com.br/wp-content/uploads//2019/10/inovabit-audio-online-audio-converter.com_.mp3?_=1

Apontada como uma pirâmide financeira de Bitcoin, a InovaBit oferecia lucros de até 4% ao dia. Essa oferta diária podia ser acumulada em até 200% de lucro em relação ao capital aplicado na empresa. Contudo, uma quantia milionária bloqueada da plataforma colocou fim nas atividades da InovaBit.

InovaBit quebrou após ter R$ 3 milhões bloqueados

O motivo por trás da quebra da InovaBit está relacionado ao bloqueio de R$ 3 milhões. O áudio de um dos líderes da empresa afirma que esta quantia foi bloqueada no aplicativo de pagamentos Urpay.

Sem previsão para o desbloqueio do dinheiro, a InovaBit não sabe quando retomará os pagamentos. Sendo assim, pode ser que os investidores não consigam reaver aquilo que foi aplicado na InovaBit, com a promessa de lucro em investimentos em Bitcoin.

Dinheiro bloqueado termina com atividades da empresa

A InovaBit não vai pagar os investidores até ter os R$ 3 milhões desbloqueados na Urpay. Porém, tudo indica que a empresa não conseguirá se reerguer após esse bloqueio.

No áudio obtido com exclusividade pelo BeInCrypto, um dos líderes da InovaBit revela que a empresa não voltará a operar mais com Bitcoin. Além disso, o líder afirma que alguns pagamentos nunca deverão acontecer.

Nesse caso, o investidor se refere aos lucros da InovaBit, que não serão pagos após a empresa quebrar. Somente investidores com “capital raiz” é que devem receber da plataforma, em um suposto cronograma de pagamentos semanal que será lançado.

“Eles vão devolver o capital raiz da galera. Mas, pessoas que aportaram dinheiro lá e já fizeram o payback, esses não vão receber mais”.

Ligação com líderes da Unick derruba InovaBit

Nas mensagens divulgadas pelo líder da InovaBit, o investidor apresenta o que pode ter motivado o bloqueio dos R$ 3 milhões da empresa. O áudio revela que a Unick é citada através de ligações de líderes da InovaBit, que também atuavam na Unick.

A Unick Academy teve sua operações encerradas após a prisão dos principais líderes da empresa no início de outubro de 2019. Com a deflagração da Operação Lamanai, o dinheiro da InovaBit foi “preso” pela Urpay por relações entre líderes das empresas, ambas acusadas de prática de pirâmide financeira. Desse modo, a InovaBit decidiu encerrar suas atividades.

O que você acha que acontecerá com a InovaBit após a empresa quebrar? Deixe seu comentário sobre a plataforma e compartilhe essa notícias nas redes sociais.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá