Intercore – uma exchange nacional, com padrão de qualidade internacional

Compartilhar Artigo

O ramo das exchanges de criptomoedas tem crescido muito no Brasil nos últimos meses, devido a grande valorização que o Bitcoin e demais altcoins tiveram neste período.



Com o atual boom do mercado, toda a atenção é voltada para as próprias moedas, afinal é o grande crescimento das mesmas que chama a atenção. Entretanto, o que muitas pessoas não observam é o grande crescimento que as exchanges brasileiras estão tendo. Esse nicho do mercado tem se tornado cada vez maior, mais disputado e atrativo para usuários e investidores.

Como estão as exchanges brasileiras em relação às demais?

Segundo o site BeinCrypto, as principais corretoras brasileiras de criptomoedas tiveram um crescimento de até 150% no ano passado em relação ao ano de 2019. As exchanges Mercado Bitcoin, NovaDax e BitcoinTrade informaram um aumento acima dos 30% de novos clientes nos meses de outubro e novembro de 2020 em relação ao ano interior. Todas essas exchanges registraram recordes de volumes diários de transação em janeiro deste ano, demonstrando que cada vez mais brasileiros estão interessados em comprar e negociar criptomoedas.



Entretanto, muitos traders e investidores no país ainda preferem recorrer às exchanges internacionais para realizar suas operações. Há ainda uma grande discrepância entre as corretoras do nosso país em relação às principais do mundo. Segundo o site CointraderMonitor, as exchanges brasileiras movimentaram um valor de aproximadamente R$64 bilhões no ano passado. Por mais que mostre que essa indústria já é bilionária aqui no Brasil, esse volume anual é próximo de apenas um dia de transações na Binance, a maior exchange do planeta neste quesito.

A própria Binance pretende adentrar cada vez mais no mercado brasileiro, se aproveitando da preferência dos usuários pelas exchanges internacionais. Entre os principais motivos dos brasileiros preferirem operar criptomoedas em corretoras de outros países estão: o maior volume, maior quantidade de criptomoedas disponíveis, e taxas de transações bem inferiores.

Outro fator que gera bastante reclamação na comunidade é que em momentos onde o mercado está em grande volatilidade, muitas plataformas das exchanges brasileiras acabam travando e saindo do ar, impossibilitando que seus clientes façam operações com seus ativos. Por mais que as corretoras nacionais estejam evoluindo, ainda precisam oferecer opções melhores para seus clientes para poderem competir com as maiores exchanges do mundo.

Intercore, uma exchange que promete ser diferente

Será lançada em 2021 a Intercore, uma exchange nacional que pretende superar essas deficiências que as corretoras nacionais possuem em relação às internacionais.

A Intercore pretende entrar no mercado oferecendo taxas de corretagem e saque atrativas para seus clientes, uma plataforma segura e ágil que não trave em momentos decisivos do mercado, e uma lista vasta de tokens.

Além disso, a exchange possuirá diversas stablecoins em sua plataforma de negociação. Estarão disponíveis aos usuários criptomoedas pareadas em real, dólar, euro e libra esterlina.

As inscrições para usufruir da exchange já se encontram na fase Beta. Os usuários podem efetuar o pré-cadastro neste link. Sem dúvidas, a Intercore irá competir de igual para igual com as exchanges internacionais.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá