Investidor da Unick Relata ter Dinheiro de Bitcoin Preso na Urpay desde Outubro

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bloqueio de conta aconteceu logo após a prisão de líderes da empresa investigada pela Polícia Federal.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um investidor da Unick Academy está com a conta bloqueada na Urpay desde outubro de 2019. Segundo depoimento do cliente do aplicativo para pagamentos, o bloqueio acontece com um saldo em conta. Aparentemente, não existe motivo para que a conta esteja inacessível.



Clientes da Unick Academy utilizavam a Urpay para concluir suas movimentações na plataforma. Com o aplicativo era possível enviar e receber dinheiro para a plataforma que fazia supostos investimentos em Bitcoin.

Dinheiro de Bitcoin de cliente Unick está bloqueado

Uma conversa entre clientes da Unick Academy mostra que existem saldos bloqueados no aplicativo Urpay. De acordo com o homem que reclama do dinheiro bloqueado na conta da Urpay, o acesso a conta está interrompido desde uma determinação judicial.



O investidor não menciona se a determinação judicial é referente a Unick Academy ou precisamente ao usuário com salto retido. Sem respostas conclusivas, o acesso a conta na Urpay ainda não foi estabelecido até esta segunda-feira (2).

Ainda na mensagem divulgada em um grupo de WhatsApp, o usuário conta que o bloqueio acontece desde o dia 18 de outubro. Com mais de um mês sem acessar o aplicativo, o cliente da Urpay publica um print que mostra sobre a conta que está inacessível.

Investidores apontam motivos para bloqueio de contas da Urpay

Como resposta à mensagem publicada pelo usuário, outro investidor respondeu o que poderia ter feito a conta ser bloqueada. Na resposta, o cliente também da Unick Academy diz que as contas que foram bloqueadas pertencem a investidores que tiveram lucros com a plataforma.

“Pelo que entendi, bloquearam aquelas pessoas que tiveram movimentação com lucros.”

A conversa segue e logo abaixo da primeira resposta outro cliente da Urpay relata também que teve sua conta bloqueada. Neste caso, o homem atesta que até entrou em contato com o suporte da empresa que operava pagamentos da Unick Academy.

O investidor conta na mensagem que não foi informado o motivo pelo bloqueio. Para ele, somente contas da Unick Academy deveriam ser bloqueadas, e não de clientes que faziam parte do negócio. O usuário chega a dizer que o bloqueio de contas pela Urpay é “ilegal”.

A Urpay ainda não comentou sobre o bloqueio de contas de investidores da Unick Academy. Além da plataforma que tinha 1.500 Bitcoin (BTC), outras empresas utilizam a Urpay para intermediar depósitos em reais. Neste caso, a 3xBit é um das exchanges brasileiras que também utiliza o aplicativo de pagamentos.

Notícia falsa aponta falência da Urpay

Recentemente uma notícia falsa circulou em grupos de WhtasApp apontando para o pedido de falência da Urpay. A Fake News mostrava que o aplicativo teria apresentado pedido de falência para a justiça. A empresa desmentiu o caso, informando através do Instagram sobre o pedido falso de falência.

Enquanto isso, a Unick Academy segue sem respostas sobre o futuro da plataforma. Com a prisão de líderes do esquema, alguns investidores procuram na justiça reaver aquilo que foi investido no esquema.

O bloqueio de contas de investidores da Unick pode estar relacionado com as investigações da Operação Lamanai. Com 1,5 milhão de contas, a Unick movimentou até R$ 40 milhões em um dia de grandes atividades para o negócio. No total, mais de R$ 46 milhões em Bitcoin foram encontrados pela Polícia em endereços ligados a empresa.

Você conhece pessoas com contas bloqueadas na Urpay? Comente sobre a notícia e compartilhe no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá