Investidor Tenta Receber R$ 109 mil do Atlas Quantum após Não Aceitar Recompra de Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Criptomoeda com deságio não atraiu usuário que espera receber na justiça o que empresa deve.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um investidor de Bitcoin de São Paulo – SP tenta receber mais de R$ 109 mil do Atlas Quantum. O usuário move uma ação contra a plataforma, em busca de reaver quase 3 Bitcoin (BTC) retidos. O homem buscou “bloquear” o valor nas contas do Atlas Quantum, mas a justiça indeferiu o pedido de tutela de urgência apresentado.



De acordo com o homem que move o processo judicial, a plataforma do Atlas Quantum está com mais de R$ 109 mil em Bitcoin do investidor desde o final de setembro de 2019. Gabriel Nunes relata que desde aquele mês não consegue recuperar suas criptomoedas.

Saque em atraso no Atlas Quantum desde setembro de 2019

O investidor Gabriel Nunes busca sacar suas criptomoedas do Atlas Quantum desde o dia 30 de setembro. Porém, a transferência nunca aconteceu, mesmo depois de quase 45 dias após o pedido de saque. Sendo assim, o usuário encontrou na justiça uma forma de recuperar aquilo que foi investido na companhia que prometia lucros a partir da arbitragem em Bitcoin.



Depois de relatar o atraso com saques no Atlas Quantum, o usuário espera pela “devolução do dinheiro”. Como medida protetiva, Gabriel Nunes até tentou um pedido de tutela antecipada. Caso fosse aprovado pela justiça, a tutela seria a garantia de que a empresa depositaria o que deve ao investidor.

Recompra de Bitcoin com desconto

O Atlas Quantum enfrenta problemas para quitar o pagamento de saques em atraso de Bitcoin de vários clientes. Segundo a corporação, os problemas são relacionados a criptomoedas que estão presas em exchanges de outros países. Supostamente com milhares de (BTC) retidos, o Atlas Quantum não consegue pagar aos seus clientes há quatro meses.

No início de novembro a empresa anunciou a “Recompra de Bitcoin”. A alternativa seria uma forma de clientes conseguirem reaver o saldo “preso” no negócio. Em uma oferta da própria plataforma, a moeda digital é comprada com um deságio de até 90%.

Gabriel menciona que recusou a modalidade oferecida pelo Atlas Quantum como forma de resgate pelas criptomoedas. O usuário explica que os preços apresentados correspondiam a “menos de ⅓ do valor praticado no mercado”.

Justiça negou pedido de tutela antecipada

O pedido de tutela antecipada foi negado pela justiça. De acordo com os autos do processo, a tutela deve ser “deferida em casos de extrema urgência”. Ou seja, a justiça entendeu que o Atlas Quantum não precisa de depositar mais de R$ 109 mil para o proponente do processo antes do trânsito em julgado da ação.

Com essa decisão, o usuário deverá aguardar para receber o valor em Bitcoin investido na plataforma. No total, Gabriel Nunes espera receber R$ 109.663,15. Os dados do processo revelam ainda que o investidor tentou uma multa diária contra a plataforma que opera criptomoedas no Brasil.

Segundo os autos, Gabriel sugeriu que o Atlas Quantum pagasse uma multa indenizatória diária de R$ 1.000. A multa seria cobrada da empresa depois que o pagamento de quase 3 Bitcoins (BTC) não acontecesse. Além disso, um prazo de 48 horas foi apresentado pelo cliente da plataforma.

Contudo, como o pedido de tutela de urgência foi negado, as sugestões do investidor também não foram acolhidas pela justiça. Desse modo, o pagamento de mais de R$ 109 mil em Bitcoin deverá acontecer somente depois que a ação for julgada.

Você conhece alguém que tem Bitcoin “preso” no Atlas Quantum? Comente sobre esta notícia e não se esqueça de compartilhar no Twitter!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Com formação em ciências e redação, Alice começou a escrever profissionalmente há 7 anos. Desde então, ela tem aprendido, investido e escrito sobre criptomoedas e tecnologia blockchain para algumas das maiores publicações do setor. Atualmente, compõe a equipe de jornalistas Brasil da BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá