Justiça Bloqueia Dinheiro da Unick Academy por “Indícios de Fraude”

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Nome de outras empresas e sócios são citados em processo judicial que fala sobre o arresto de bens.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A justiça determinou o bloqueio de dinheiro da Unick por “indícios de fraude”. Segundo o processo movido contra um cliente da empresa, quase R$ 4 mil serão “congelados”. O valor será retido em contas da plataforma que tinha mais de R$ 45 milhões em Bitcoin.



A Unick Academy é uma plataforma que oferecia lucros a partir de investimentos em Bitcoin. Porém, uma operação policial parece ter encerrado as operações da organização. Há mais de um mês líderes da Unick Academy foram presos com a Operação Lamanai.

Justiça concede bloqueio de dinheiro em nome da Unick Academy

A justiça concedeu o bloqueio de quase R$ 4 mil em contas da Unick Academy. O dinheiro “congelado” servirá para pagar um cliente que processa a plataforma que tinha mais de 1.500 unidades de Bitcoin (BTC).



De acordo com os autos da ação, o usuário Eduardo Henrique de Amorim investiu dinheiro na Unick Academy. O proponente do processo solicita o arresto de R$ 3.876,99. Neste caso, o montante refere-se a um pacote adquirido pelo usuário da empresa que operava investimentos em criptomoedas.

Com a determinação do bloqueio a quantia de quase R$ 4 mil deverá ser procurada em contas da plataforma de investimentos. Neste caso, o arresto de bens em dinheiro acontece mediante o sistema Bacenjud.

Usuário recebeu parte do que foi investido na empresa

As informações do processo mostram que o usuário recebeu parte do dinheiro antes de mover a ação. O cliente da Unick Academy alega que um depósito de R$ 820,00 foi realizado pela empresa ré na ação. Sendo assim, resta para ser pago quase R$ 4 mil.

No total, Eduardo Henrique investiu R$ 4.696,99 na plataforma. Além de mencionar o nome da Unick Academy como ré neste caso, o processo judicial cita outras empresas e líderes com possível envolvimento, como:

Cliente pede ainda indenização por danos morais

O valor total da ação contra a Unick Academy traz um montante de R$ 14.573,98. Sendo que parte disso pode ser relacionada a pedido de danos morais pelo proponente da ação.

Portanto, mais de R$ 10 mil fazem referência a este pedido indenizatório. Por outro lado, a quantia que faz menção ao pedido de indenização por dano moral não é retida pela tutela de urgência antecipada. Dessa forma, este valor será pago mediante o julgamento do processo.

A decisão mostra que a justiça orientou o “imediato bloqueio” de bens em nome da Unick Academy. Além da empresa de investimentos em criptomoedas, outros negócios e líderes aparecem como réus na ação movimentada no Foro de Leme, no interior de São Paulo.

A Unick Academy é uma empresa de investimentos que viu suas atividades chegarem ao fim há quase 40 dias atrás. No dia 17 de outubro de 2019 dezenas de policiais participaram da Operação Lamanai.

Desde então, 740 mil clientes esperam por informações sobre a continuidade dos negócios. Com pagamentos em atraso, a polícia encontrou mais de R$ 250 milhões com a Unick Investimentos, além de 1.500 unidades de Bitcoin (BTC). 

A operação prendeu alguns líderes do negócio que estava sendo investigado. Com a prisão, as atividades da Unick Academy praticamente se encerraram. Estima-se que a dívida do negócio esteja acumulada em mais de R$ 12 bilhões em dinheiro.

Você conhece algum investidor que tem dinheiro preso na Unick Academy? Comente sobre a decisão judicial a respeito do arresto de bens da organização e não se esqueça de compartilhar a matéria no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Com formação em ciências e redação, Alice começou a escrever profissionalmente há 7 anos. Desde então, ela tem aprendido, investido e escrito sobre criptomoedas e tecnologia blockchain para algumas das maiores publicações do setor. Atualmente, compõe a equipe de jornalistas Brasil da BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá