Libra 2.0: Facebook Libera Planos Para Nova Criptomoeda

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Criptomoeda do Facebook enfrenta dificuldades

  • Descentralização pode ser o caminho para o futuro

  • Libra & Venus: As duas criptomoedas mais esperadas

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Facebook publicou uma nova versão da Libra, sua criptomoeda, como algumas mudanças bem interessantes. Mas será que isso é suficiente para agradar aos players?



Quando o Facebook finalmente mostrou ao mundo o projeto Libra no ano passado, todos ficaram em alerta. Esse é um projeto de uma companhia que aparentemente achava que não teria problemas legais criando uma criptomoeda.

Ledo engano. Libra causou um verdadeiro terremoto legislativo, e muitos governos ao redor do mundo foram contra essa decisão. Conferências e audiências foram realizadas, novas legislações foram planejadas e tudo isso foi feito simplesmente para trancar completamente a Libra.



Mas agora as coisas parecem que finalmente se acertaram e os governos conseguiram o que queriam da Libra. Na última semana, o Facebook revelou para o mundo a Libra 2.0, uma nove versão do projeto original com vários updates e melhorias diferentes.

De fato, parece que essa nova versão da Libra é uma versão lite do original, uma versão nova que foi criada para agradar os governos ao redor do mundo inteiro. Entretanto, alguns analistas ainda acreditam que, por mais que exista esforços para criar uma plataforma mais amigável, o Facebook ainda vai ter problemas lidando com legislações. Mas porque?

O Que as Mudanças na Libra São?

De acordo com a divulgação da nova criptomoeda, Facebook afirma que ela vai ter mais segurança em seu sistema de pagamento, com uma robusta cobertura de proteção diretamente no design da Libra Reserve.

Entretanto, talvez a coisa mais significativa na Libra 2.0 que ainda vem da primeira versão é que este é um movimento que descentraliza a ideia de um “token único”. Originalmente, o plano para Libra era que operasse com apenas uma moeda, o Libra Token, entretanto, agora o plano é lançar diversas moedas digitais.

Este plano é basicamente a ligação da Libra com as moedas fiat, em outras palavras, uma Libra para USD, uma para EUR, uma para BRL e assim adiante. Existem também, planos para construir outra moeda focada em facilitar transações internacionais em países que não tem uma Libra própria, ligada a moeda fiat.

Fazendo isso, a Libra parece que está seguindo os passos da Binance, que logo após o anúncio da Libra 1.0 anunciou a Vênus, sua própria criptomoeda de grande escala.

Venus e Libra: Um Futuro Diferente

Vênus, assim como a Libra 2.0, tem o plano de desenvolver diversas interações da moeda principal, cada uma baseada em uma moeda fiat. Esse projeto é fortalecido pela ideia de criar parcerias com os governos a fim de desenvolver essas moedas, tudo para desenvolver um projeto de ecossistema blockchain gigantesco.

No momento, He-Yi, cofundador da Binancer, parece estar indicado que a empresa está trabalhando para não ter problemas com legislações, como aconteceu com o Facebook na Libra 1.0.

Várias pessoas e analistas acreditam que a Libra 2.0 foi criada para tentar fazer reparos na imagem inicial da criptomoeda, querendo anular a ideia de uma moeda única que acabou criando tantos problemas.

A nova Libra estará ligada diretamente aos bancos centrais, com um valor que é controlado diretamente pelo governo de diversas formas. O problema é que uma moeda assim pode ser pouco satisfatória de diversas formas para os governos.

Claro, ligar a moeda a uma fiat é uma excelente ideia, mas a verdade é que por ser uma criptomoeda, ainda existem diversas questões que são incertas, e o setor legislativo simplesmente odeia coisas incertas.

Particularmente, isso afeta bastante os EUA, que já haviam protestado bastante na primeira versão da Libra. Mas com a 2.0, talvez o país acabe sendo um pouco mais receptivo.

Na verdade, o problema da Libra original foi a possibilidade de que com uma moeda única houvesse um grande risco para as moedas fiat. Se a Libra acabar sendo mais utilizada do que a moeda fiat de algum país, o problema vai ser gigantesco, já que não existe um policiamento nem uma forma de controle sobre as criptomoedas o que dá espaço para diversas ilicitudes.

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá