Líder da Unick morto com três tiros aparece com Danter Silva em suposto evento sobre Bitcoin em Vídeo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Investidor de Bitcoin assassinado participou de Convenção Internacional da Unick ao lado de líder que atualmente está preso.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O líder da Unick morto com três tiros em Curitiba – PR aparece ao lado de Danter Silva em um vídeo no Youtube. As imagens dos líderes da empresa acusada de pirâmide financeira foram publicadas no próprio canal de João Batista da Silva, 42, no Youtube.



O líder da empresa, que também era padeiro, foi morto com três tiros depois após ser atacado enquanto dirigia por um bairro da capital paranaense.

João Batista da Silva vivia na cidade há alguns anos, segundo investigação policial sobre o caso. O homem que foi morto era do interior de São Paulo, e divulgava negócios com Bitcoin em Curitiba – PR antes de ser morto, de acordo com familiares da vítima.



Danter Silva e líder morto estavam juntos em Convenção da Unick Investimentos

O líder que foi morto participou da Convenção Internacional da Unick 2018. O evento aconteceu há cerca de um ano e reuniu milhares de investidores. Dentre os presentes na Convenção estava João Batista da Silva. O youtuber aproveitou o evento e gravou o vídeo dois dias depois, em que aparece ao lado de um dos rostos mais emblemáticos da Unick Investimentos.

Danter Silva aparece sorrindo ao lado do líder da empresa, que seria morto quase um ano mais tarde. Nas imagens, João convida o diretor de marketing da Unick Investimentos a cumprimentar os inscritos do canal do líder que foi assassinado em Curitiba – PR.

Os dois líderes da Unick falam sobre a Convenção, explicando sobre o que aconteceria com a empresa em 2019. De acordo com palavras do próprio Danter Silva, no encontro da empresa estiveram presentes líderes de “mais de 30 países”. O diretor de marketing fala ainda que a convenção foi o “start” da empresa.

“Mais de 30 países foram representados nesta Convenção. Hoje a Unick 2019 ‘startou’ de verdade. Essa Convenção foi o ‘start’ da empresa.”

Em 2019 a Unick vai “expandir para mais de 50 países”

Em relação a 2019, Danter Silva narra que a Unick Investimentos enfrentará uma verdadeira expansão dos negócios. O líder da plataforma jamais imaginaria que a empresa seria afetada com uma operação policial neste ano.

Segundo a declaração do diretor de marketing do negócio que prometia investimentos em Bitcoin, em 2019 a Unick Investimentos seria expandida para “mais de 50 países”. O vídeo conta com mais de 27 mil visualizações no Youtube, e no final Danter Silva convida novos investidores para entrarem na empresa.

“2019 é o ano onde a empresa vai realmente estabelecer suas estruturas em expansão. Nós iremos expandir para, com certeza, mais de 50 países neste ano.”

João Batista da Silva publicou vídeo com líder preso

Danter Silva está preso depois que a Operação Lamanai foi deflagrada em outubro pela Polícia Federal. O diretor de marketing da Unick Investimentos foi detido junto com outros oito líderes da empresa, que foram presos há cerca de 20 dias atrás.

Pouco tempo depois que Danter Silva foi preso na operação, um líder da Unick Investimentos perdeu a vida de forma trágica. João Batista da Silva também divulgava outros negócios que são apontados como pirâmides financeiras. Além da Unick, o youtuber parece ter trabalhado também com a A2Trader.

O diretor de marketing da Unick deverá permanecer em prisão provisória, enquanto que Fernando Lusvarghi continua foragido da polícia. Além dos líderes presos da empresa, cerca de R$ 56 milhões em Bitcoin (BTC) foram apreendidos pelas autoridades.

No total, a apreensão revelou que somente entre criptomoedas e dinheiro, a Unick Investimentos possui mais de R$ 250 milhões. Isso sem mencionar veículos de luxo que também foram apreendidos na Operação Lamanai.

Líder da Unick morto era dono de canal no Yotube

As imagens de João Batista da Silva ao lado de Danter Silva estão recebendo vários comentários no Youtube. A Unick enfrenta problemas com saques que começaram ainda em junho de 2019. Desde então, milhares de usuários ficaram sem receber da empresa, que prometia investir em Bitcoin.

O líder morto da Unick no sul do Brasil era dono de um canal de criptomoedas. Através de vídeos, o youtuber publicava oportunidades de investimentos de alto risco que prometiam supostos lucros mensais.

O canal Crypto Febre possui menos de dez mil inscritos. O último vídeo publicado por João Batista Silva foi postado no dia em que o líder da Unick foi morto com três tiros. Contudo, ainda não existem informações sobre o que pode ter motivado o homicídio até então.

Você sabia que o líder da Unick morto com três tiros já havia gravado um vídeo ao lado de Danter Silva? Comente sobre a notícia e não se esqueça de compartilhar no Twitter!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Com formação em ciências e redação, Alice começou a escrever profissionalmente há 7 anos. Desde então, ela tem aprendido, investido e escrito sobre criptomoedas e tecnologia blockchain para algumas das maiores publicações do setor. Atualmente, compõe a equipe de jornalistas Brasil da BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá