Ao que tudo indica a novela da Genbit finalmente chega ao fim. Após alguns meses de tensão e incerteza, os clientes da exchange poderão assumir que investiram seu dinheiro em uma pirâmide financeira e lidar com os prejuízos.

Após terem os saques bloqueados pela Genbit, os usuários começaram a desconfiar que o suposto investimento, que prometia altos rendimentos de até 400%, era um golpe. Inúmeros clientes entraram com processos na justiça pedindo o bloqueio de bens e ativos da exchange.

Até o Ministério Público de São Paulo entrou na briga e conseguiu que a justiça concordasse em bloquear 800 milhões da conta da Genbit, porém só foram encontrados 2 mil reais na conta da empresa.

Muita Promessa, Pouca Ação

Quando os prolemas tiveram início, o presidente da Genbit, Nivaldo Gonzaga, aparecia por meio de lives nas redes sociais ou em comunicados no site da empresa, tentando explicar a situação e pedindo calma aos investidores.

No último comunicado feito por meio de uma live no Instagram, Nivaldo e seu advogado explicaram que os bitcoins dos clientes da Genbit foram transformados em TreepToken, uma moeda virtual que não possui valor no mercado, e que a empresa estava reestruturando suas operações.

O prazo para a resolução de todos os problemas envolvendo a distribuição das maquininhas de TreepToken para os fornecedores e do início da comercialização da moeda virtual nas exchanges era até o início do mês de março.

Desde a Genbit ou a sua Holding não prestaram mais esclarecimentos aos clientes. E desde sexta-feira, dia 20 de março, os usuários dizem que estão impossibilitados de acessar suas contas no site da empresa.

Alguns dias antes do site da Genbit sair do ar, um antigo cliente denunciou, via redes sociais, que a empresa abandonou os seus escritórios, que se encontram em um luxuoso prédio comercial em Campinas (SP).

Mais Uma Vez a Notícia Repercutiu

Em um grupo no Facebook, alguns investidores da Genbit comentaram sobre o site estar fora do ar. Um usuário chegou a comentar que o escritório abandonado e o site offline eram indícios de que Nivaldo e outros líderes estariam fugindo.

Os usuários aproveitaram também para perguntar sobre o andamento dos processos na justiça, pediram indicações de advogados e deram sugestões para tentar recuperar o dinheiro de volta.

Nas redes sociais da Genbit ou da Holding Tree Part não há nenhum comunicado sobre o que teria acontecido com o site e se existe uma previsão para que ele volte a funcionar.

A grande maioria dos investidores da Genbit parecem ter aceitado que foram vítimas de um golpe e que, provavelmente, não conseguirão reaver o dinheiro que investiram na empresa. O site fora do ar e a falta de comunicado da empresa corroboram para isso.

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.