Mercado Bitcoin: Avaliações de Usuários Despencam por Bug no Aplicativo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Pane no aplicativo gerou avalanche de reclamações de usuários.

  • Nota média do app passou de 3,5 para 1,7 em pouco mais de uma semana na Google Play.

  • Corretora admitiu problema, mas culpa Google pela demora na atualização.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O aplicativo da corretora Mercado Bitcoin passa por uma brusca queda nas avaliações de usuários na Google Play Store.Segundo dados dos monitores de apps Android Rank e AppBot, o app passou de uma nota média na loja do Android de 3,5 no final da primeira semana de abril para 1,7 na manhã desta segunda-feira (13).



As avaliações do app já vinham piorando desde meados de fevereiro, mas despencaram na última semana. A quantidade de notas mínimas no período passou de 587 para 3.183, enquanto a máxima de 5,0 caiu de 1.256 para 478.



A queda ocorre em meio a fortes críticas de usuários por conta de uma pane no serviço. A exchange admitiu o problema no dia 8 de abril e anunciou providências no último sábado (11). Segundo a empresa, as correções já foram realizadas, mas ainda dependem que sejam liberadas pelo Google. Até o fechamento da matéria, o Google Play ainda não aponta nova atualização disponível.

O Mercado Bitcoin confirmou o bug, mas não explicou o que teria ocasionado o erro. No Twitter, a corretoria se limitou a dizer que houve “instabilidade do app, especialmente para versão Android”.

Atraso na Atualização

A demora na liberação da correção, segundo a corretora, se dá por conta da lentidão no atendimento do Google em razão da pandemia de Covid-19. Em situações normais, a atualização estaria liberada em 72 horas, mas o prazo teria sido estendido devido ao suporte reduzido.

Aos poucos, alguns usuários relatam já terem baixado a nova versão, mas diversas reclamações persistem. Por enquanto, ainda não há prazo para estabilização total do aplicativo. Enquanto a situação não se regulariza, o Mercado Bitcoin sugere aos clientes usarem as versões do serviço para iPhone ou web, que estão com funcionamento normal.

Confira a Nota do Mercado Bitcoin na Íntegra:

A gente sabe que os últimos dias têm sido difíceis para alguns dos nossos clientes por conta de uma instabilidade do app, especialmente para versão Android. Segue o fio para saber sobre a nossa atualização.

Queremos reforçar que todos os ajustes já foram feitos, restando apenas o @Google liberar a atualização na sua plataforma. Estamos na fila e não estamos nem um pouco contentes com isso.

Segundo o Google, em tempos normais, o prazo é de 72 horas, mas infelizmente, por conta do momento, eles estão com atendimento padrão. Isso significa dizer que está demorando mais do que nunca para essa liberação.

Assim como vocês, também estamos insatisfeitos e aguardando a resposta do Google. Queremos reforçar que a plataforma web e o app para iOS estão funcionando normalmente. Agradecemos a compreensão!

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Nota: Os problemas do aplicativo foram resolvidos na tarde da segunda feira (13/04).

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá