Mercado Bitcoin deve liberar conta digital para clientes nos próximos dias

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Mercado Bitcoin deve abrir banco digital Meubank nos próximos dias

  • Lançado em março, o banco vinha funcionando em modo restrito

  • Primeiros clientes terão acesso ainda em setembro

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Mercado Bitcoin deverá liberar, nos próximos dias, a abertura de conta digital para os primeiros clientes da exchange.



A conta será no Meubank, banco digital lançado pela corretora em março de 2020. Por enquanto, a instituição funciona apenas para processar depósitos e saques da Mercado Bitcoin.

No entanto, a transição da operação interna para o grande público já começa nos próximos dias. Em entrevista ao canal courtnay guimaraes no YouTube na noite da última terça-feira (22), o CEO da Mercado Bitcoin, Reinaldo Rabelo, explica que a primeira leva de clientes do Meubank chega ainda em setembro.



Ainda nesse mês a gente vai abrir para a primeira leva de clientes e, em outubro, a gente abre para o público em geral.

Ao BeInCrypto, o CEO do Meubank, Gleisson Cabral, explica que a liberação para o público em geral será realizada gradualmente.

A liberação para os clientes será feita em etapas, a partir de outubro.

Os clientes interessados já podem se cadastrar no site para a lista de espera.

Banco digital Meubank

O Meubank é uma instituição de pagamentos que opera nos moldes de outros bancos digitais do mercado. Ele funciona por meio de aplicativo e inclui um cartão de débito para movimentar a conta. O usuário também poderia pagar faturas online.

Em março, Cabral comentou no Valor que a ideia era integrar ao banco ao Sistema de Pagamentos Brasileiro (SBP). Dessa maneira, ele também seria compatível com o PIX. Além disso, a novidade evitaria eventuais problemas com bancos tradicionais.

Agora, o CEO da MB explica que, em breve, a exchange deverá obter licença do Banco Central para oferecer mais serviços. A mudança está ligada a um teto de operações liberado sem restrições pelo Banco Central. O limite é de R$ 500 milhões em 12 meses.

O novo banco digital já superou R$ 300 milhões em operação, então daqui a pouco ele entra nessa régua para pedir autorização. A gente está super preparado para chegar lá até o final do ano.

Como comprar Bitcoin e entrar no grupo de sinais gratuito do BeInCrypto

Mercado Bitcoin comemora 2 milhões de clientes e lança novo site

A liberação da conta digital virá na esteira de uma mudança no site. Nesta semana, a Mercado Bitcoin reformulou a plataforma web com nova central de notificações e escolha de ativo mais intuitiva. Além disso, há uma função de ocultar saldo e navegação em geral mais intuitiva.

Clientes já vinham sendo comunicados sobre a mudança desde 14 de setembro. Vale lembrar que o nome da Mercado Bitcoin é comumente usado por criminosos em ataques de phishing.

Ao BeInCrypto, a Head de Marketing da Mercado Bitcoin, Ana Antunes, explica que o site não deixa a segurança de lado.

A segurança das operações é um compromisso do Mercado Bitcoin com seus clientes, tanto que os mecanismos de proteção e de prevenção a fraudes recebem investimentos constantes para garantir uma evolução contínua.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá