Mercado Bitcoin Transforma Jogadores de Futebol em Criptomoedas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Exchange brasileira passará a oferecer passes de jogadores de forma tokenizada.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Nada mal começar 2020 investindo na compra de um jogador de futebol. Essa poderia ser a aposta de um time de futebol, ou então, até mesmo de um grande empresário. Porém, engana-se quem não sabe que será possível comprar uma parte do passe de craques, transformado em criptomoedas.

Patrocinados



Patrocinados

Não é novidade que as criptomoedas já são utilizadas para patrocinar clubes do futebol brasileiro. No entanto, até então ninguém tinha oferecido no mercado um “pedacinho” de um esportista em forma de criptomoedas.

Essa é a aposta da tokenização de passes de jogadores criada pelo Mercado Bitcoin. Com o projeto, investidores podem comprar “pedacinhos dos direitos de jovens atletas”.

Patrocinados



Patrocinados

Mercado Bitcoin cria o FuteCoin

A novidade revela que o Mercado Bitcoin está diversificando sua oferta no mercado de criptomoedas. É como se exchange tivesse transformado o valor de jogadores em moedas digitais.

Além de representar um financiamento, o FuteCoin promete alta rentabilidade para os usuários. Investindo em jogadores que podem ser vendidos futuramente, a criptomoeda do passe de futebol deve estar disponível em breve na plataforma.

O Mercado Bitcoin oferece “pedacinhos dos direitos de jovens atletas”. Jovens jogadores de futebol serão “transformados” em criptomoedas pela empresa que pretende negociar passes de futebol.

Chamado de FuteCoin, o projeto está em andamento conforme mostra o Valor Investe. Dessa forma, os utilizadores do Mercado Bitcoin encontrarão a oferta na aba MB Digital Assets.

Jogadores transformados em criptomoedas

Uma das maiores corretoras de criptomoedas do Brasil está “entrando em campo” no que diz respeito a investimentos em jogadores de futebol.

Em entrevista, Reinaldo Rabelo explica que um craque pode ser vendido para vários clubes. Ele é diretor de novos negócios da exchange que investirá em uma cesta de jogadores. Ou seja, a aplicação será oferecida em conjunto para vários craques, e não de forma isolada.

“O jogador pode ser vendido mais de uma vez”

Não foi revelado onde o investimento de jogadores a partir de criptomoedas acontecerá. Sendo assim, resta esperar a revelação do time escolhido para receber tais investimentos. Informações iniciais sugerem que o time escolhido é do sul do Brasil.

Passe de jogadores de futebol não é o primeiro

O Mercado Bitcoin desenvolveu recentemente uma aba de negociação de ativos tokenizados. O projeto é sustentado pela tecnologia blockchain, que dá vida as criptomoedas como o Bitcoin.

É mediante esses tokens que passes de jogadores serão oferecidos aos investidores. Essa negociação já é feita pelo Mercado Bitcoin utilizando outro produto.

Antes de tentar conquistar os gramados, o Mercado Bitcoin lançou títulos precatórios em forma de ativos digitais. Já foram quatro títulos emitidos pela exchange, onde mais de R$ 25 milhões em dívidas foram oferecidos via tecnologia blockchain.

E a exchange não deve parar por aí. A ideia de tokenizar ativos parece que será explorada em outros tipos de produtos. Além de títulos precatórios e passes de jogadores, ativos digitais podem negociar consórcios de carros, por exemplo.

Participe da nossa página no Facebook. Por lá você encontrará as últimas notícias no Brasil e no mundo sobre o Mercado Bitcoin e as criptomoedas.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Previsões de cripto com o Melhor Canal de Sinais com +70% de acertos!

Entre Agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora