Mercados Ignoram Coronavírus, Mas Bitcoin Continua Sendo o Único Sensato

Compartilhar Artigo

O Baht tailandês deixou de ser a moeda mais forte da Ásia e passou a ter uma das piores performances da região neste ano. E um dos motivos foi o surto de coronavírus na China.



Apesar de ter ganho 7,9% em relação ao dólar em 2019, a moeda tailandesa já perdeu, até agora, cerca de 4,1%. [CNBC] E ainda que o banco central da Tailândia tenha cortado as taxas de juros para o nível mais baixo de todos os tempos, em uma tentativa de impulsionar a economia, as notícias não são animadoras.

Coronavírus Impacta em Todas Economias



O turismo é grande responsável pela receita da Tailândia e, só em 2018 o país recebeu 10,5 milhões de turistas chineses. A redução do turismo proveniente da China é preocupante, o Ministério do Turismo da Tailândia estima que a perda pode chegar até $ 1,61 bilhão de dólares.

Trinh Nguyen, economista do banco Natixis, diz que para a Tailândia tornar sua economia mais competitiva é preciso reduzir sua dependência de “setores voláteis” como o turismo. Ela completa dizendo que eles precisam investir mais e diversificar as fontes de renda.

O Bitcoin é Solução

O índice S&P voltou a crescer e parece estar ignorando os riscos econômicos do coronavírus. Fausto Botelho, analista técnico, ressalta que a quantidade de pessoas que têm sido curadas contra a quantidade de mortos têm dado um aspecto positivo no comportamento do S&P.


Porém há quem diga que isso pode ser caracterizado como uma bolha, já que o FED está dando injeções de liquidez bilionárias.

Já as criptomoedas estão em constante crescimento, principalmente carregadas pelo Bitcoin. Fausto prevê que o Bitcoin vai ser o novo padrão monetário que substituirá o dólar, mas que para isso acontecer as pessoas precisam entender essa moeda como reserva de valor e meio de troca.

A China é conhecida por sediar um dos maiores reservatórios de mineração de criptomoedas do mundo. As exportações da Tailândia para a China representam cerca de 6% do PIB do país tailandês, já a receita proveniente do turismo chinês é de 2,7% do PIB.

Não seria a hora da Tailândia aproveitar esse momento de crise e se abrir mais para as criptomoedas? Talvez repensar a utilização de Bitcoin ajude a economia tailandesa a perder um pouco a volatilidade.

Faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter. Assim ficará por dentro das últimas notícias sobre criptomoedas e blockchain acontecendo no Brasil e no mundo.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá