Mineradora de Bitcoin Riot Blockchain compra maior serviço de hospedagem dos EUA por R$ 3,7 bilhões

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Empresa de mineração de criptomoedas Riot Blockchain vai comprar a Whinstone U.S., o maior serviço de armazenamento de Bitcoin da América do Norte

  • O objetivo da Riot é se tornar a maior empresa de capital aberto no ramo de mineração e armazenamento de Bitcoins da América do Norte.

  • A Riot já comprou 42.000 Antminers s19j da Bitmain por US$ 138,5 milhões (R$ 783 milhões)

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A empresa de mineração de criptomoedas Riot Blockchain está comprando a Whinstone U.S. Inc, a maior empresa de hospedagem para mineração de Bitcoin da América do Norte, por cerca de US$ 651 milhões (R$ 3,686 bilhões).



As operações e ativos da Whinstone serão adquiridos por US$ 80 milhões (R$ 452,752 milhões) e 11,8 milhões de ações comuns da Riot. Estas ações custam cerca de US$ 50 (R$ 283) cada, um total de US$ 590 milhões (R$ 3,339 bilhões).

No momento, as instalações da Whinstone têm capacidade de 300 MW (mega watts) de potência, mas a expectativa é que elas possam chegar a 750 MW, segundo projeções. Isto deve ajudar a Riot em seu plano de ser a maior empresa de mineração e hospedagem de Bitcoin da América do Norte.
Para o CEO da Riot, Jason Les, a Whinstone deve se tornar a “fundação” das operações de mineração da empresa.



Riot compra 42.000 Antminers

Na quarta-feira (7), um dia antes da compra da Whinstone, a Riot anunciou que comprou 42.000 Antminers s19j da Bitmain Technologies, por um total de US$ 138,5 milhões (R$ 783 milhões).


Com a compra, a taxa de exahash por segundo (EH/s) da Riot deve subir cerca de 93% depois de implementada. A Bitmain deve entregar pelo menos 3.500 Antiminers por mês a partir de novembro. Quando o lote final for recebido, em outubro de 2022, a taxa da Riot, que é estimada em 4,0 EH/s em outubro de 2021, deve saltar para 7,7 EH/s.

“A frota de mineradores atual da Riot já colocou a empresa como líder da mineração de Bitcoin na América”, explica a COO da companhia, Megan Brooks.

“Ao praticamente dobrar sua capacidade de taxa de hash, a Riot continua a dar grandes passos a frente, aumentando a parcela da taxa de hash global tanto da empresa quanto dos Estados Unidos”, acrescenta.

Após o fim da implementação, 95% dos equipamentos de mineração da Riot – cerca de 81.150 Antminers – serão compostos por modelos S19. Isto deve resultar em um consumo aproximado de 257,6 MW, algo que a aquisição da Whinstone será mais do que capaz de fornecer.

Relação com a Bitmain

A Riot reconheceu que a compra dos Antminers foi significativa devido ao período de falta de oferta de hardware para mineração de Bitcoin. Isto ocorre porque a capacidade de mineradores de aumentar sua taxa de hash foi comprometida devido à diminuição da produção de semicondutores.

Por sorte, a Riot sempre teve um relacionamento positivo e de longo prazo com a Bitmain. Em outubro de 2020, as duas empresas concluíram a compra de 2.500 Antminers S19 por US$ 6,1 milhões (R$34,521 milhões, em valores atuais).

“Nós estamos felizes por nossa cooperação de longo prazo com a Riot, uma vez que eles continuam a consolidar seu crescimento e posição como uma das maiores companhias globais em mineração de Bitcoin”, aponta a diretora de venda de antminers da Bitmain, Irene Gao.

“Com esta nova aquisição de antminers de última geração, o crescimento rápido e investimento a longo prazo de suas operações de mineração estão assegurados”, diz.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Nick is an Oral Communication Skills Professor and Data Science Specialist in Budapest, Hungary with an MSc in Business Analytics. He is a relative latecomer to the field of cryptocurrency and blockchain technology, but is intrigued by its potential economic and political usage. He can best be described as an optimistic center-left skeptic.<a href="mailto:editorinchief@beincrypto.com">Email him!</a>

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá