“Momento Bitcoin” Está Sendo Vivenciado nas Ações, De Acordo Investidor Brasileiro

Compartilhar Artigo

No começo dessa semana, o já renomado investidor anti Bitcoin Pedro Cerize, disse que “Estamos vivendo um momento Bitcoin em alguns segmentos de ações no Brasil”. Desse modo, se refere a bolhas especulativas no mercado acionário.



Não é de hoje que Cerize (@PedroCerize) vem dizendo que o Bitcoin é uma bolha. Antes mesmo de 2017, o investidor vem mostrando que é contra o Bitcoin.

 



Para ele, o Bitcoin é uma solução para algo, mas não servirá como moeda, e assim irá desaparecer. Em sequência será substituído por outra soluções.

 

No entanto, o que chamou atenção dos investidores do setor durante essa semana, foi a publicação alinhando seu lado anti Bitcoin com as bolhas no mercado acionário.


Inclusive, o economista e defensor assíduo do Bitcoin, Fernando Ulrich (@fernandoulrich), se posicionou dizendo que finalmente concordam em alguma frase com a palavra Bitcoin.

Bitcoin e Mercado de Ações Validam a Teoria de Cerize

2017 foi um caos para pessoas inexperientes que tomaram suas posições no Bitcoin. No entanto, parece que o mesmo está acontecendo com alguns segmentos das ações brasileiras. Com moedas abundantes e vivenciando um mercado altista, a euforia pode tomar conta dos investidores.

Desde o fim do ano passado, tivemos fortes movimentações em papeis que inicialmente não possuíam liquidez e nem confiabilidade dos investidores. Levando em base apenas movimentações especulativas, ações como RPMG3 chegaram a subir 600% em poucas semanas fazendo fortes correções na sequência.

Por mais que o Bitcoin tenha um fundo muito mais fundamentado e prático a longo prazo, o que vimos em 2017 de fato foi uma bolha especulativa. E, assim como em todas as bolhas, o investidor inexperiente é o último a chegar na festa.

De certo modo, podemos alinhar isso com a entrada de mais de 865.000 pessoas em um ano na bolsa. O fato mais relevante sobre esses dados, é que a grande maioria não possui sequer R$100.000,00 em conta.

O perigo mora quando acontecem correções um pouco mais fortes, de 10 ou 15%, em que o investidor inexperiente assusta e sai com percas nada técnicas. De certo modo, se alguns papeis não tiverem investidores institucionais dispostos para comprar quando as pessoas físicas zerarem posições, o cenário pode piorar consideravelmente.

Sendo assim, Cerize muito provavelmente está certo em sua afirmação sobre o mercado de ações. Talvez a euforia tenha contagiado investidores que não possuem experiência ou capital suficientes para suportar uma correção no mercado.

Faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter! Assim ficará por dentro das últimas notícias sobre criptomoedas e blockchain acontecendo no Brasil e no mundo!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá