Monero (XMR) descobre falha que pode afetar privacidade de transações

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Monero detectou um "bug um tanto significativo" no algoritmo de seleção de engodo que pode afetar a privacidade da rede.

  • Um desenvolvedor observou que o bug pode limitar severamente os gastos anônimos logo após o recebimento dos fundos.

  • Usuários podem reduzir substancialmente o risco de privacidade esperando mais tempo para gastar XMR recebido.

  • promo

    Lançamento de BIT: Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A equipe de desenvolvedores da Monero (XMR) anunciou a detecção de “um bug um tanto significativo” que pode afetar a privacidade das transações de sua rede.

Patrocinados



Patrocinados

A descoberta foi anunciada na noite de segunda-feira (26), pela equipe da Monero por meio de uma publicação no Twitter:

“Um bug um tanto significativo foi detectado no algoritmo de seleção de iscas da Monero que pode afetar a privacidade de sua transação. Por favor, leia todo este tópico com atenção Obrigado @justinberman95 por investigar este bug. “

Patrocinados



Patrocinados

O desenvolvedor de software Justin Berman (@JEhrenhofer) foi quem investigou o bug detectado. De acordo com uma publicação no Twitter:

“Foi encontrado um erro significativo de seleção de iscas que pode limitar severamente a privacidade de gastos logo após o recebimento dos fundos. Este erro persiste no código atual da carteira. Isso não é nada bom. #monero #xmr ”.

Características do Erro

Na postagem publicada na conta da Monero no Twitter, a equipe de desenvolvimento apontou as características do erro detectado:

“Se os usuários gastarem fundos imediatamente após o tempo de bloqueio nos primeiros 2 blocos permitidos pelas regras de consenso (aproximadamente 20 minutos após o recebimento dos fundos), então há uma boa chance de que o resultado possa ser identificado como gasto real.”

No entanto, a equipe destaca que o erro não revela os endereços ou valores da transação:

“Isso não revela nada sobre endereços ou valores de transações. Os fundos nunca correm o risco de serem roubados. Este erro persiste até hoje na senha oficial da carteira ”.

Um elemento importante a destacar é a recomendação feita pela Monero para minimizar os riscos derivados do erro atual:

“Os usuários podem reduzir substancialmente o risco de privacidade esperando 1 hora ou mais antes de gastar suas unidades de Monero recém-recebidas, até que uma correção possa ser adicionada em uma atualização de software futura da carteira. Uma atualização completa da rede (hard fork) não é necessária para corrigir este erro ”.

Repercussão nas redes sociais

Os usuários do Twitter não perderam a oportunidade de expressar suas opiniões sobre o erro encontrado na Monero. O usuário @FreddieRaynolds destacou:

“Se os resultados puderem ser identificados como gastos reais, isso afetará a privacidade de todos os outros transmissores de XMR, mesmo aqueles que estão esperando para gastar, já que seus anéis agora contêm iscas que podem ser excluídas. Alguma ideia de qual é a extensão do impacto aqui?”

Sobre os questionamentos, o desenvolvedor Justin Berman respondeu:

“Bom. É provável que afete apenas <1% das transações, então o risco de comprometer outras txs é quase impossível ”.

Por fim, a equipe da Monero destacou que está trabalhando para fornecer uma atualização que corrija o erro:

“Os desenvolvedores da Monero Research Lab e Monero levam esse assunto muito a sério. Forneceremos uma atualização quando as correções de carteira estiverem disponíveis. “

Ao mesmo tempo, eles observaram que os usuários podem acompanhar as atualizações dos eventos por meio do GitHub, do fórum Monero e do Reddit.

Monero (XMR)

A Monero é a criptomoeda de privacidade mais utilizada no mercado. Seu uso de endereços ocultos e assinaturas de anel tornam suas transações indetectáveis.

Os endereços sigilosos atuam como uma camada oculta por meio da qual as transações são feitas. Cada carteira Monero possui uma chave de exibição pública e uma chave de envio pública como parte de um endereço público.

Quando ocorre uma transação, a carteira do remetente usa as duas chaves do destinatário para gerar um endereço oculto único. Embora o livro-razão público registre o endereço secreto, apenas o destinatário tem conhecimento de sua propriedade.

O endereço oculto possui uma chave de visualização privada correspondente. Isso permite que a carteira do destinatário examine a blockchain Monero em busca do endereço oculto. Uma vez encontrados, os fundos são enviados.

As “assinaturas de anel” tornam o remetente anônimo. Um “anel” de usuários assina as transações junto com o remetente quando os fundos são enviados, tornando quase impossível determinar quem foi o remetente real.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Luis é um jovem venezuelano que acredita firmemente no criptoespaço como a nova economia libertadora do século XXI. Habitante da cidade de Guarenas, contribui apaixonadamente desde 2019 com a tradução e redação de notícias sobre criptomoedas. Bacharel em Educação em Ciências Naturais (Cuba, 2012) e Mestre em Educação Ambiental (Venezuela, 2018). Gosta de línguas e apoia o conceito de educação continuada e permanente.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

Lançamento de BIT. Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde

Entrar agora