Mulher Empresta Dinheiro Para Namorado Investir em Bitcoin, Ele Perde e a Bloqueia no Whatsapp

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Mulher emprestou dinheiro para seu namorado fazer um investimento conjunto em bitcoin

  • Ele disse que foi vítima de um golpe e perdeu o bitcoin, não devolveu o dinheiro do empréstimo e bloqueou a namorada no whatsapp

  • A mulher entrou com um processo na justiça e pediu o dinheiro de volta

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Ultimamente são noticiados diversos casos de pessoas que sofreram golpes envolvendo moedas virtuais. Há aquelas pessoas que fizeram investimentos em empresas fraudulentas, acusadas de serem pirâmides financeiras, aqueles que foram chantageados por hackers que pediam o pagamento em bitcoins e há ainda aqueles que confiaram na pessoa errada.



No último caso, por envolverem, geralmente, pessoas próximas ou da família, o assunto é resolvido na base da conversa, ou a pessoa lesada aceita que perdeu o dinheiro e deixa pra lá. Mas em alguns casos a justiça é acionada, e o que, em teoria, seria uma briga pequena entre conhecidos ou familiares acaba tomando proporções maiores.

No caso publicado hoje (31) no site Jusbrasil, uma situação comum entre namorados acabou envolvendo emprestimos, bitcoins, uma motocicleta e terminou com o namorado bloqueando a ex no whatsapp.



Dinheiro emprestado: parte rindo e volta chorando

A justiça do Estado de São Paulo julgou hoje uma ação envolvendo dois namorados, empréstimos de dinheiro e um golpe com bitcoin. Segundo o processo, uma mulher emprestou uma quantia para que o seu namorado fizesse um investimento conjunto em moedas virtuais, porém o mesmo nunca a pagou de volta e quando ela reclamou ele a bloqueou no whatsapp.

A autora do processo informou que em outubro de 2019 emprestou a quantia de R$ 2 mil para o seu namorado, ele iria utilizar esse dinheiro para fazer um investimento conjunto e esse valor seria integralmente resgatado em 5 meses se não rendesse frutos.

Em maio do mesmo ano, a mulher já tinha emprestado o valor de R$ 10 mil pro namorado. Esse valor foi usado para que ele comprasse uma motocicleta, e o combinado seria que ele quitasse o empréstimo em uma semana. O que não aconteceu.

No final de outubro de 2018 os namorados terminaram e, temendo ser cobrado pelos empréstimos realizados, o homem bloqueou a ex namorada no whatsapp. A autora do processo informou que não recebeu o pagamento de nenhum dos empréstimos, e que o suposto investimento não teve rendimento.

O homem explicou que os R$ 2 mil foram usados para adquirir bitcoins, porém ele caiu no golpe de uma empresa que gerou uma fraude milionária entre seus clientes. Quanto ao empréstimo dos R$ 10 mil, ele pediu para parcelar o débito, o que foi negado pela namorada.

Dinheiro emprestado é dinheiro devido

O juiz responsável pelo caso deu ganho de causa em favor da namorada. Segundo ele o débito é incontroverso.

“Em que pese a relutância do réu em arcar com o pagamento do primeiro empréstimo de R$ 2 mil, pelo fato que teria sido “perdoado” pela então namorada, é incontroverso que se apropriou do dinheiro com promessa de lucro, fez mal negócio e agora quer se eximir do pagamento.”

Segundo a decisão o bloqueio no whatsapp mostra que o namorado agiu de má-fé, portanto ele terá que ressarcir a ex namorada no valor de R$ 12 mil. Esse valor deverá ser acrescido de correção monetária a partir da data do desembolso além de juros de mora de 1% ao mês.

Além disso o namorado foi condenado a arcar com o pagamento de custas, despesas processuais e honorários advocatícios.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá