Mulher Pede R$ 450 Mil na Justiça Após Cair Golpe com Mineração de Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Negócio fraudulento oferecia lucros de até 50% ao mês enganando vítimas em todo o Brasil.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Uma mulher pede R$ 450 mil após ter caído em um golpe com mineração de Bitcoin. Conforme mostra o processo sobre o caso, a maior parte do valor solicitado pela investidora diz respeito a danos morais. No processo está envolvida, além da empresa de mineração, um negócio que intermediava a compra e venda de Bitcoin.



A mineração do Bitcoin acontece através do uso de equipamentos com alto poder de processamento. Ela até pode acontecer em computadores normais, mas é por máquinas conhecidas como “mineradoras” que o Bitcoin consegue obter maior desempenho neste tipo de operação.

Golpe com Bitcoin fez vítima ainda em 2014

Golpes envolvendo o Bitcoin não são recentes no Brasil. Antes mesmo da criptomoeda chegar em quase US$ 20 mil, alguns esquemas já atraíam investidores com poucos conhecimentos acerca da moeda digital.



Este é o caso da mulher que processa a plataforma que oferecia supostos investimentos em mineração de Bitcoin. Chamada de Paymony, o negócio é apontado como algo “ilícito” com grande atuação no país em 2014.

Cinco anos mais tarde e uma investidora ainda espera para receber aquilo que foi confiado no esquema. No entanto, parece que a compra e venda de Bitcoin aconteceu mediante a Intermed Intermediação de Negócios. Portanto, as duas empresas aparecem como réus na ação de mais de quase R$ 450 mil.

Maior parte do valor são danos morais contra empresa de mineração

A cliente que participou do negócio de mineração de Bitcoin move o processo desde 2014 na Justiça de São Paulo. Desde então, ela tenta bloquear bens em nome das empresas que aparecem como ré e corré na ação judicial.

Sem conseguir muitas respostas sobre o caso, a cliente pede que quase R$ 450 mil sejam bloqueados em nome dos negócios acusados de golpe. No total, a mulher narra ter investido R$ 14.457 na época em que conheceu o esquema.

Por outro lado, R$ 433 mil são pedidos como danos morais neste caso que perdura na justiça há cinco anos. Ou seja, a maior parte do valor da ação não corresponde a danos materiais.

Lucro de 50% atraiu mulher que acreditava em Bitcoin

A justiça ainda não resolveu o caso envolvendo a empresa que prometia lucros de até 50% ao mês através da mineração do Bitcoin. Resta apresentar dados sobre a relação entre a investidora e o esquema.

A investidora foi atraída com a promessa de alto lucro a partir da mineração do Bitcoin. De acordo com os autos do processo, existiam dois pacotes para adentrar a plataforma.

“Os investidores teriam que adquirir pacotes de adesão por duas maneiras: com investimento de US$ 350,00, lucro de US$ 100,00 mensais, e, o outro, com investimento de US$ 1.550,00, sendo o lucro de US$ 520,00 mensais.”

Além disso, a relação entre a ré (Paymony) e a corré (Intermed) devem ser provadas pela proponente da ação. Sendo assim, a decisão mostra que nenhum valor será bloqueado até que seja enviado informações à justiça sobre o caso do golpe com mineração de Bitcoin.

Você conhece alguém que acreditou nos lucros da mineração de Bitcoin oferecidos pela Paymony? Comente sobre a publicação e compartilhe no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá