NASDAQ 100 bate máxima histórica em meio a um dos piores momentos da história econômica e social dos EUA. Assim, em meio à tensão provocada pelos protestos generalizados e pela pandemia do novo coronavírus, muitos se perguntam: há conexão entre o mercado de ações e a vida real?

O NASDAQ (NDX) é um índice de ações composto por 100 ações de empresas não-financeiras listadas na NASDAQ, Bolsa de Valores americana.

Vale ressaltar que um dos maiores destaques da NASDAQ, além da sua automatização, são as ações de empresas de tecnologia, como a Apple, o Google e o Facebook.

Entretanto, no dia 04 de junho, a Bolsa bateu o seu recorde histórico intradiário, ao alcançar os 100.000 pontos.

Isso ocorreu durante um dos piores momentos na história dos EUA. A recessão provocada pelo COVID-19 e as manifestações contra o racismo são indicativos desse momento histórico complexo.

Dessa maneira, muitos se perguntam: qual é a conexão entre a Bolsa de Valores e a “vida real”?

NASDAQ 100 bate máxima histórica

O índice NDX alcançou o recorde intradiário durante as negociações do dia 04 de junho:

Dessa maneira, conforme mostra o gráfico, o NDX alcançou 9.741,971 pontos. Essa é a marca mais alta já conseguida numa sessão.

Após o recorde do início da tarde, o NDX recuou de maneira leve. Agora, ele opera em torno dos 9.665 pontos (-0,4%) até o presente momento (15:00).

Porém, vale lembrar que essa recuperação do mercado de ações ocorre enquanto os EUA sentem os efeitos da pandemia do COVID-19. O país enfrenta um número recorde de pessoas desempregadas. Além disso, há uma semana estão ocorrendo protestos em diversas cidades americanas, devido ao assassinato de George Floyd.

Logo, é preciso perguntar: qual a relação entre o mercado de ações e o que está acontecendo no mundo?

COVID-19 e manifestações não seguram o mercado

Aparentemente, os eventos da “vida real” não conseguem alcançar o mercado de ações.

Nos EUA, o NDX, o Dow Jones e o S&P500 operam de maneira satisfatória há semanas. No Brasil, o IBOV segue em franca recuperação, rumo aos 100.000 pontos.

Porém, como o mercado pode estar subindo enquanto o mundo vive uma recessão?

Algumas razões podem ser colocadas como os motivos para o fenômeno:

  • Injeção de liquidez pelos Bancos Centrais está inflando o valor dos ativos de maneira artificial
  • Otimismo exacerbado sobre a reabertura das economias para as próximas semanas
  • Maioria dos “desempregados” está em período de licença e será recontratada após a crise
  • Aumento da concentração econômica pelas grandes empresas
  • Taxa básica de juros próxima a zero em diversos países joga os investidores para o mercado de ações

De toda maneira, é surpreendente que o mercado esteja reagindo tão bem durante o presente momento. Agora, basta esperar para ver se os mercados manterão o movimento ascendente nos próximos meses.