Paul Krugman, Nobel de Economia, alerta que os juros próximos a zero são uma ameaça para a América Latina. Durante entrevista, ele alertou para o fenômeno que vem ocorrendo durante a crise do coronavírus. Na opinião do especialista, essa é uma “armadilha da liquidez”.

Os juros nominais de diversos países da América Latina estão se aproximando de zero, conforme já apurado pelo BeInCrypto.

Mais além: quando se considera os juros reais, alguns deles vão chegar no patamar negativo ao final de 2020.

Geralmente, essa é uma prática muito aplicada por países desenvolvidos em momentos de crise, para aquecer a economia.

Porém, Paul Krugman, Nobel de Economia, alerta que essa política econômica representa uma ameaça para os países latino-americanos.

Política de juros zero ameaça América Latina

Variação da Taxa SELIC desde 2015

Paul Krugman é vencedor do Prêmio Nobel de Economia de 2008, além de escrever regularmente para o The New York Times.

Assim, na sua análise, Krugman destaca que a “armadilha da liquidez” já vem assombrando os países desenvolvidos há algum tempo.

Porém, essa é a primeira vez na história que os países subdesenvolvidos estão com as suas taxas básicas de juros próximas de zero.

Basta observar, no gráfico, que a Taxa SELIC correspondia a mais de 14% há aproximadamente 5 anos. Agora, ela está em 3%, com indicativo do BACEN de que vai ser reduzida ainda mais em 2020.

Diminuir os juros não é mais uma opção

O principal problema que vai ser enfrentado pelos países emergentes é o fato de que a sua principal arma de combate às crises econômicas não surtirá mais efeito.

Dessa maneira, conforme a visão de Krugman, esses países não conseguirão mais reduzir os juros, devido à falta de margem de manobra.

Contudo, a redução de juros é a maneira mais eficiente de combater as crises econômicas, segundo o economista.

Por esse motivo, os países deverão apelar para estratégias menos eficazes, como a compra de títulos das instituições bancárias.

Assim, os países emergentes enfrentarão novos problemas econômicos, já que os juros zero são uma ameaça mais ligada aos países ricos.

Alguns países entrarão na esfera dos juros negativos

Os juros próximos a zero não são o único problema a ser enfrentado pelos emergentes.

Conforme apurado recentemente pela BeInCrypto, a taxa de juros real de muitos países da América Latina está com tendência negativa para os próximos meses.

Desse modo, quando considerada a inflação, países como a Argentina, Brasil, Chile e Peru entrarão, provavelmente, na esfera negativa de juros.

Por esse motivo, diversos investidores estão apostando nas stablecoins como uma medida de proteção contra as moedas fiduciárias nacionais.

Nesse contexto, é importante saber como investir nas stablecoins! Para isso, ter acesso ao canal de Telegram com os melhores sinais de cripto é extremamente importante.

Assim, resta esperar pelos próximos anúncios dos Bancos Centrais para a reação dos países emergentes à crise do COVID-19.