A pioneira dos videogames, Atari, está preparando para lançar o seu primeiro hardware em 20 anos. O novo Atari VCS vem integrado com funcionalidade de criptomoedas.

Embora o lançamento coincida com novos consoles de empresas importantes da indústria, o Atari espera atrair um mercado diferente. A empresa acredita que o seu novo sistema de jogos vai vender bem entre os jogadores que cresceram jogando títulos legendários do Atari.

Atari vai atrás de jogadores nostálgicos com “Mini Console” que aceita criptomoedas

Já faz dois anos que o Atari tem dado pistas do lançamento do seu primeiro console em duas décadas. Agora, o Atari VCS está finalmente pronto para ser lançado no próximo mês.

O novo sistema de jogos vai dar acesso a mais de 100 títulos clássicos do Atari, tanto dos fliperamas quanto dos consoles anteriores. Em conversa com a BNN Bloomberg, o CEO do Atari, Frederic Chesnais, declarou que o videogame terá como alvo um mercado diferente

do PlayStation e Xbox: os jogadores nostálgicos.

Embora os jogos em si sejam produtos do século passado, o VCS afirma trazer algo novo para a mesa. O hardware contará com funcionalidade de criptomoeda integrada e conectividade com a Internet.

Como parte do lançamento, o Atari planeja vender o equivalente a US$ 1 milhão de Atari Tokens em 29 de outubro. Quando for liberado, o preço por token será de US$ 0,25. As vendas serão feitas na exchange Bitcoin.com. Entretanto, os investidores americanos serão excluídos da participação.

O Atari Token pretende facilitar compras dentro dos jogos e aquisição de títulos direto do console. A empresa espera que eventualmente o token se torne uma moeda padrão para toda a indústria de jogos.

Em paralelo ao Atari Token, a empresa está trabalhando na sua própria stablecoin. No entanto, Chesnais disse que a moeda não está pronta para ir ao ar no momento do lançamento do console.

O BeInCrypto noticiou anteriormente a parceria entre o Atari e a Litecoin Foundation. O acordo iria fazer a Litecoin (LTC) ser usada dentro do eventual ecossistema de criptomoedas do Atari.

Trazendo criptomoedas para o mainstream?

À primeira vista, a inclusão de criptomoeda no centro de um novo sistema de jogo, pode parecer uma maneira bem-sucedida de levar a tecnologia a um público mais mainstream. No entanto, o sucesso do VCS ainda está para ser provado.

Advertisement
Continue reading below

Existem vários fatores que podem limitar o apelo da nova oferta de hardware. Em primeiro lugar, seu preço contra o da sua concorrência de renome. O pacote completo do Atari vai custar US$ 390. Enquanto isso, o Xbox Series S sai mais barato, custando US$ 300.

Além disso, há o novo console da Intellivision Entertainment. Mais um esforço de uma empresa de videogame retrô na esperança de atrair a nostalgia da multidão. O Amico será lançado no ano que vem com um preço inicial de cerca de US$ 249.

Outra problema que o Atari pode enfrentar é o interesse de seus títulos retrô no mercado moderno. Embora o recente interesse em cards colecionáveis do Pokémon seja um indicativo de que existe uma sede por nostalgia entre as pessoas que agora estão nos seus 30 anos de idade, não é de forma alguma garantido que isso se estenda à base original de fãs do Atari, reconhecidamente mais velha.

O Atari também está tentando se recuperar depois de ir à falência em 2013. Chesnais assumiu a liderança da empresa no mesmo ano para ajudar na sua recuperação. No entanto, o Atari continua com apenas 20 funcionários contratados e, além de uma breve recuperação em 2018 (por volta do anúncio do seu console VCS), o preço de suas ações continua sofrendo.

Finalmente, a pandemia do coronavírus pode reduzir significativamente os gastos do consumidor neste próximo natal. A contínua incerteza financeira e muitos outros fatores desfavoráveis da economia também podem prejudicar o lançamento do videogame.

Entretanto, se bem-sucedido, o Atari VCS pode encorajar uma maior adoção dos criptoativos. Como disse Aaron Brown, redator da Bloomberg Opinion, o esforço pode servir como um “ponto de partida para um grande aumento no uso de criptomoedas”.