• Preço na casa dos US$ 11 mil faz disparar endereços milionários
  • Número que tem pelo menos US$ 1 milhão sobe 38% em poucos dias
  • Baleias acumulam 50.000 BTC por mês

A alta no preço do Bitcoin já está fazendo novos milionários pelo mundo. Com o preço há dias próximo dos US$ 11 mil, houve forte crescimento de endereços com saldo significativo de BTC.

Atualmente, dispara o número de endereços com pelo menos US$ 1 milhão de saldo, ou cerca de R$ 5,1 milhões. O crescimento é diretamente ligado à corrida de preços.

Um gráfico da firma de análise Glassnode mostra que a medida de carteiras milionárias de Bitcoin aumentou justamente com a subida do valor da moeda.

O número cresceu cerca de 38% apenas nos últimos dias. Dessa maneira, o número de endereços nessas condições já chega a, aproximadamente, 18.000.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Baleias de Bitcoin seguem acumulando

Conforme dados da última terça-feira (28), o preço atual do Bitcoin ainda parece não agradar aos grandes investidores. As chamadas baleias de BTC seguem acumulando fortemente, mesmo em período de alta.

Dados mais recentes dão conta de que esse perfil de comprador acumula, em conjunto, cerca de 50.000 BTC todos os meses. Com efeito, o montante já seria equivalente a US$ 550 milhões, ou R$ 2,8 bilhões. Estima-se que a fortuna das baleias esteja ao redor de 5 milhões de BTC.

Segundo o CTO da Glassnode, Rafael Schultze-Kraft, existe a confiança por parte desse investidor de que o Bitcoin irá valer muitos milhares de dólares no futuro. No preço de hoje, essa montanha de BTC vale US$ 55 bilhões, ou R$ 285 bilhões.

No entanto, o valor pode se multiplicar se, por exemplo, o Stock-to-Flow se mostrar verdadeiro. Segundo o modelo, o valor da criptomoeda poderia chegar a US$ 3 trilhões, ou mais de R$ 5 trilhões.

Paulo Alves Jornalista

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

Seguir o Autor

Quer saber mais?

Entre para o nosso Canal do Telegram e receba sinais de trade, um curso gratuito de trade e comunicação diária com entusiastas de cripto!

Esse site usa cookies.
Clique aqui para aceitar o uso desses cookies. Veja nossa Política de Cookies

Estamos discutindo isso em nosso Canal de Telegramas

Junte-se a

Sinais diários, análises Bitcoin e chat de traders. Junte-se ao nosso Telegram hoje!

Vamos lá

We are discussing it in our Telegram Channel

Join

We are discussing it in our Telegram Channel

Join