Número de baleias acumulando bitcoin está crescendo, mostra relatório

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A quantidade total de baleias de bitcoin ultrapassou 16.300.

  • a quantidade agregada de criptomoeda nesses endereços foi de cerca de 11,46 milhões de BTC em dezembro.

  • De acordo com o analista Willy Woo, as baleias estão competindo entre si pelo bitcoin disponível no mercado.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Novo relatório da exchange Kraken demonstra como o número de baleias de bitcoin está aumentando. Além disso, a quantidade de BTC acumulado também cresceu.



De acordo com o novo relatório ‘Born to Run: December 2020 Market Recap & Outlook’, a quantidade de investidores de grande porte, apelidados de baleias do bitcoin, está aumentando gradativamente.

Conforme a análise da exchange, a quantidade total de baleias de bitcoin ultrapassou 16.300, um número que não era visto desde 16 de março de 2020.



As baleias que a análise leva em consideração são os investidores que detêm mais de 100 bitcoin. Ou seja, usuários que possuam, no mínimo, R$ 21,6 milhões de BTC em sua posse.

Crescimento de endereços com mais de 100 BTC. Fonte: Kraken

De acordo com o relatório, a quantidade agregada de criptomoeda nesses endereços atingiu cerca de 11,46 milhões de BTC em dezembro. Essa quantidade representa o nível mais alto visto em todo o ano de 2020.

Além disso, as baleias acumulam um valor adicional de 47.500 bitcoin em seus endereços, o que demonstra que são investidores de grande porte e institucionais. 

Esses dados refletem a reação do mercado ao bom desempenho do bitcoin no final do ano passado, quando a moeda quebrou recorde atrás de recorde.

Em dezembro, o bitcoin marcou seu melhor desempenho mensal desde maio de 2019. O retorno anual do bitcoin foi superior a 300%, o 4º melhor desempenho anual desde 2011.

A alta também fez com que o volume de negociações chegasse a uma marca histórica de US$ 126 bilhões. 

Baleias estão competindo entre si

O analista on-chain Willy Woo também apontou nesta quinta-feira (7) o aumento do interesse no mercado das criptomoedas.

“É época de desova das baleias. Embora a narrativa seja dinheiro institucional, nesta fase, na minha opinião, são realmente instituições que deram validação ao Bitcoin, e agora temos family offices servindo aos ricos que precisam de exposição. Há muitos pedidos de compras acima de US$ 1 milhão de bitcoin acontecendo.”

De acordo com o analista, esse movimento fez com que o preço do bitcoin subisse tão rapidamente de maneira vertical.

“Quando você tem muitos compradores competindo entre si pelas moedas, você não fica apenas sentado esperando o mercado chegar aos seus lances baixos.”

Nesta tarde de quinta-feira (7), o bitcoin cravou uma nova máxima histórica de US$ 40,180. No Brasil, o preço do BTC ultrapassou R$ 200 mil pela primeira vez.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá