O cenário dos investimentos cripto

Compartilhar Artigo

Em 2012, havia literalmente cinco empresas nas quais você poderia investir. Não havia mil empresas para investir.



A hipótese era de que as bolsas dominantes em uma dada região ou mercado seriam aquelas que tivessem as melhores relações entre bancos e investidores localmente, não corretoras globais. Mais tarde, surgiram empresas emergentes que estavam usando blockchain para casos de uso não financeiro, coisas como identidade, proveniência e cadeia de suprimentos, direitos digitais e coisas do tipo. Foi uma prova de conceitos com muita receita do tipo consultoria. Mas ainda havia muito poucos exemplos de como a blockchain pode ou será usada para casos de uso não financeiro não especulativo.

Mas a realidade é que muitos dos casos de uso que as pessoas identificaram não precisam realmente de uma blockchain, podem ser servidos apenas por um banco de dados ou banco de dados compartilhado. Portanto, havia a necessidade de investir em infra-estrutura em torno da negociação: software de conformidade, software de negociação e negócios de dados. Isso está começando a ganhar força agora, porque, como há uma demanda crescente por esta classe de ativos, os investidores estão procurando muita informação. Uma área recente e empolgante são as aplicações em torno de jogos, porque isso parece estar liderando o caminho em
muitos aspectos, a digitalização.



E-Gaming

Claramente, jogos e e-games são uma tendência enorme no mundo de hoje. A geração mais jovem de consumidores sente-se à vontade para passar muito tempo jogando. O que uma blockchain permite que você faça é criar algo chamado de token não fungível, um NFT, que está essencialmente registrando a propriedade de um ativo digital em uma blockchain. Pense nisso como uma espada em um jogo ou uma roupa de um avatar ou qualquer que seja o item e seu valor. Em seguida, ser capaz de monetizar isso ou usá-lo em jogos cruzados será de grande importância.

O uso em jogos online para vários jogadores, é uma coisa extremamente tangível, um ativo digital é um ativo real para muitas pessoas. Mas os editores de jogos vão ficar bem com isso? Porque eles ganham muito dinheiro vendendo upgrades e itens do jogo e não querem que esse valor seja transferido como milhas aéreas.

Um dos projetos que tiveram investimentos significativos é o chamado Decentraland. Decentraland é um mundo virtual, um jogo e um metaverso. A hipótese é de que, no futuro, as pessoas passarão mais tempo em um mundo virtual e esse mundo virtual provavelmente será acesível de óculos de realidade virtual. Decentraland é semelhante em conceito ao Second Life, com algumas diferenças importantes, número um, a terra em Decentraland é proprietária. Cada parcela de terra, você pode comprar e você pode especular na terra, você pode construir sobre a terra, você pode arrendar a terra. Mas não é infinita, o suprimento é limitado. Essa é a outra grande diferença do Second Life, que era infinito. Não havia planejamento urbano.

Decentraland é uma grade do tamanho de Washington DC, onde você pode possuir a terra. Além disso, há uma moeda no mundo virtual chamada MANA, que é negociável como qualquer outra moeda digital.

Os investidores começaram a investir dinheiro em mana e em terra. Mais recentemente, eles começaram a investir em empresas que estão sendo construídas na Decentraland, como uma empresa que constrói ferramentas para as pessoas navegarem pelo mundo. Há um negócio de mídia em Decentraland e também há um distrito como Las Vegas. Os investidores estão buscando essas oportunidades. A oportunidade para os proprietários de terra rentabilizarem suas terras é realmente interessante. Lá existe uma jogada publicitária e você poderia ter toda uma rede de publicidade na Decentraland.

A hipótese aqui é se um metaverso vai existir, se o mundo do filme Ready Player One vai existir, não pode ser de propriedade de uma empresa. O primeiro ponto é que não deve ser de propriedade do Google, Facebook ou Apple. O segundo é que é uma plataforma para a descoberta, ou seja, se você quiser andar de montanha-russa no mundo virtual, não vai à um computador dizer: mostre-me uma montanha-russa em realidade virtual. Ao colocar seus éculos VR, você cairá no mundo e haverá um avatar de IA que mostrará o caminho para as montanhas-russas do mundo virtual.

Isso parece extraordinário se olharmos para coisas como alguns dos jogos de computador e música dos anos 90 e início dos anos 2000. Eles venderam grandes quantidades de música nas estações de rádio e lugares assim. Houve grandes sucessos e enormes fluxos de receita pagos a um monte de pessoas que compraram coisas no mundo digital e que passaram para o mundo real.

E só para dar um exemplo disso, porque não é simples de entender. Imagine que você vá à casa de um amigo na sexta-feira à noite e o filho dele esteja em um quarto sozinho, com os fones de ouvido, jogando Fortnite. Ele não assiste mais à TV. Você pode se perguntar, o que ele está fazendo sozinho? Mas ele não está sozinho, está com 30 amigos. E é isso que eles fazem, se reúnem online. Eles estão cruzando entre os dois mundos, o mundo virtual e o mundo real.

Muitos de gerações mais velhas saíam com amigos para o shopping ou para a rua em bicicletas. Hoje em dia, eles não fazem isso, fazem online. Essas coisas digitais têm um valor real para eles, porque fazem parte desse cruzamento da vida digital e da vida real. E essa vida digital não afeta necessariamente sua vida real. O garoto provavelmente joga futebol com os amigos e faz todas as coisas normais, mas fica com os amigos online. E isso pode facilitar a socialização, porque ele pode sair com um amigo da América e um amigo da Inglaterra e todos podem sair juntos.

Imagine quando eles tiveram uma renda discricionária e puderem comprar coisas. Alguns deles já fazem isso. Ele receber algum dinheiro por fazer as tarefas domésticas e, antes que você perceba, ele compra algo como um ativo digital.

É por isso que Decentraland é tão emocionante porque as pessoas estão construindo. Eles estão construindo casas e castelos. Eles estão construindo por vaidade e por ego. Eles estão construindo neste mundo e agora podem comprar, possuir e exibir esses NFTs que estão comprando fora da Decentraland. Eles os estão trazendo para o Decentraland.

Decentraland pode ser o lugar de destino para todos os aplicativos de jogos que estão sendo criados onde há um componente NFT. Os mercados estão surgindo agora. Você pode acessar a Decentraland, comprar e vender mercadorias para vários jogos que estão sendo construídos na blockchain. É realmente uma grande ideia.

Provavelmente isso não vai ficar apenas em jogos. Haverá partes inteiras do nosso mundo dos negócios e de outros mundos, até o mundo científico, que acabarão sendo digitais. Por exemplo, em Decentraland, há um distrito universitário. Agora existem universidades que estão explorando como podem se envolver e educar em um mundo virtual.

O valor patrimonial líquido desta terra é relativamente pequeno. O valor da mana em circulação é provavelmente de cerca de 100 milhões de dólares. Não custa nem o preço de um jogo de alta qualidade, porque um bom jogo como Grand Theft Auto vale bilhões de dólares. Decentraland pode ser tão grande quanto o Google, porque é uma plataforma.

 

A questão da privacidade

No que diz respeito à privacidade, há um mundo inteiro onde a Internet e a blockchain precisam se misturar, porque precisamos possuir nossos próprios dados como seres humanos e sermos capazes de decidir se os venderemos ou não a outros.

Com o Facebook e todas essas plataformas, as coisas mudam tão rapidamente em 10 anos que não sabíamos o que estava acontecendo. Agora todo mundo está descobrindo e o Departamento de Justiça americano está prestes a se envolver. É provável que no final todas essas mega plataformas eles serão quebradas, porque eles têm muito poder e, particularmente, muitos dados, que eles possuem e nós não.

A próxima importante tese de investimento é realmente a privacidade. De uma perspectiva de investimento, existem apenas cerca de 10 moedas digitais dentre as milhares que merecem consideração séria, especialmente as 5 principais: Bitcoin Cash, Ethereum Classic e Mana, além de projetos focados em privacidade. Um deles é o Zcash, que é basicamente dinheiro privado, e depois o Horizon, anteriormente conhecido como ZenCash.

A Horizon é interessante, porque é uma plataforma para aplicativos focados em privacidade. Portanto, é dinheiro privado, compartilhamento de arquivos privado, mensagens privadas, acesso privado à Internet. O Horizon é algo empolgante, porque se encaixa nessa importante narrativa, que é a de que as pessoas desejam possuir suas informações e querem privacidade no que se refere a transações financeiras e de comunicação. Mas será um caminho desafiador para qualquer um desses protocolos voltados à privacidade. Porque, caso tenham sucesso, haverá uma certa pressão dos reguladores e de partes interessadas para a aplicação da lei.

Apesar de valorizarem a privacidade, as pessoas também valorizam o Facebook gratuito, o Google gratuito e o uso gratuito de todos esses diferentes produtos e serviços. Portanto, a questão da monetização para essas plataformas ainda não está clara se começarmos a tirar delas as informações que elas têm acesso e estão vendendo.

Plataformas de pesquisa

Como acompanhar esse mundo que agora está surgindo? Como lidar com todas essas moedas? As pessoas realmente não sabem o valor relativo de uma versus a outra, e é por isso que é tão volátil. Ao tentar descobrir esse novo mundo com todos esses forks, não está claro qual é a proposta de valor em termos de como você mantém o valor de algo quando ele muda constantemente.

Os forks (bifurcações) e a proliferação de todos esses tokens de projetos diferentes podem ser vistos como darwinismo digital de dinheiro e valor. Será a sobrevivência do mais apto. A bifurcação está se tornando menos comum, porque houveram alguns forks em que todos ganharam e, em seguida, houveram alguns mais recentes em que todos perderam. Portanto, é provavelmente bom ver esses projetos se fragmentarem, porque qualquer que seja o sobrevivente, se algum deles sobreviver, significa que foi testado, significa que foi desafiado. Para que esses protocolos ou tokens tenham valor a longo prazo, eles precisam ser testados.

Este é um ambiente de negociação difícil. É por isso que apenas algumas moedas dentre as milhares são dignas de qualquer quantia significativa de dinheiro, porque muitas delas podem chegar a zero. Existe essa comunidade comercial e especulativa que é necessária para o futuro desse mercado, mas ainda não há pesquisas significativas. As pessoas vão torrar seu dinheiro se não tomarem cuidado, a menos que alguém aplique alguma estrutura inteligente.

Na verdade, existem muitas pesquisas, muitos comentários, muitas análises de dados, mas ainda não existe uma oportunidade para pesquisas pagas, porque o mercado não é grande o suficiente. Não apenas a qualidade, mas a minúcia que vemos em pesquisas de outras classe de ativos ainda não existe nesse meio. É claro que existem absolutamente análises e abordagens realmente ponderadas sobre a maneira de avaliar esses diferentes protocolos, esses diferentes ativos. Mas ainda é uma classe de ativos muito incipiente.

Assim, algumas pessoas consideram o custo da mineração como tendo alguma contribuição ou impacto no preço do Bitcoin. Alguns analisarão o número de endereços de carteira ativos. Alguns analisarão o número de aplicativos descentralizados adaptados em um protocolo. Todas essas são entradas interessantes. Algum dele é um indicador principal? Não está claro no momento. A melhor estratégia parece ser não shortar (apostar na queda de preço/venda), não alavancar, não negociar, mas sim investir. Em seguida, fazer todo o possível para gerar conscientização e utilidade para esses protocolos. Um investimento sadio deve ser pensado para uma janela de tempo de 10 anos ou mais.

O que você pensa sobre o assunto? Deixe sua opinião nos comentários.

Imagens cortesia Shutterstock

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Vini se formou em geologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil e trabalhou com gerenciamento de projetos na área de exploração mineral em empresas como BHP Billiton e Vale. Ele se envolveu com o bitcoin em 2011, quando comprou suas primeiras moedas através do jogo online “Second Life”, mas usou a maioria de suas primeiras moedas aprendendo a fazer transações e negociar. Depois disso, ele se tornou um entusiasta da tecnologia blockchain e desde então focou sua carreira para esse campo. Recentemente, ele se dedica à programação frequentando o Le Wagon Coding Bootcamp e Ivan On Tech Academy.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá