O hard fork do Bitcoin Cash gera forte discordância entre as principais exchanges

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Bitcoin Cash deverá sofrer um hard fork ainda este mês.

  • A Trezor anunciou que oferecerá suporte ao BCHABC em vez do aparentemente mais popular BCH Node.

  • A posiç]ao da Trezor gerou discuss]ao dentro do setor de criptomoedas.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Satoshi Labs, fabricante das carteiras de hardware Trezor, anunciou que não oferecerá suporte imediato para uma divisão de blockchain Bitcoin Cash que pode ocorrer este mês.



Enquanto isso, muitas plataformas de câmbio prometeram suporte para uma bifurcação futura. Entre eles estão Binance, Huobi e o OKEx, ainda em dificuldades .

Bitcoin Cash Fork Causado por brigas internas de desenvolvedores

Depois de meses de disputa na reconhecidamente pequena comunidade Bitcoin Cash, os desenvolvedores por trás do BCHABC parecem prontos para fazer o fork do blockchain no dia 15 de novembro. O objetivo é introduzir um pagamento automático de 8% ao desenvolvedor diretamente das recompensas do bloco.



No entanto, parece que a maior parte da rede se opõe à mudança. Dados de Coin.Dance mostram que mais de 75% da rede Bitcoin Cash está sinalizando para a rede não ABC dominante, Bitcoin Cash Node.

A nova rede Bitcoin Cash Node não inclui o fundo do desenvolvedor. Sem consenso da comunidade, é provável, como Satoshi Labs escreveu na postagem do blog Trezor na quinta-feira, que a disputa resultará em outra versão do Bitcoin Cash.

Trezor eventualmente apoiará a cadeia dominante de BCH

O post detalha que a carteira de hardware continuará a dar suporte à implementação do BCHABC após 15 de novembro. A empresa acrescentou que o hard fork pode causar interrupções no serviço.

O Satoshi Labs afirma que, em caso de divisão da cadeia, continuará a monitorar as duas redes. Assim, se alguma implementação concorrente oferecer suporte suficiente, a empresa irá considerar a adição de suporte em suas carteiras de hardware Trezor.

Da mesma forma, se o Bitcoin Cash Node surgir como a preferência clara da comunidade, a empresa “abandonará o suporte ao Bitcoin Cash ABC e se conectará à nova rede”. Apesar dos primeiros sinais de dominância do nó BCH, a Satoshi Labs acrescenta que pode levar algum tempo até que surja o consenso da comunidade sobre a divisão.

Dado o peso aparente por trás da implementação do Bitcoin Cash Node, incluindo contribuições do principal proponente do BCH, Roger Ver, muitos na comunidade Bitcoin Cash foram críticos do anúncio do Satoshi Labs. Alguns argumentaram que a introdução de um fundo de desenvolvedor torna o Bitcoin ABC o novo ativo, não o Bitcoin Cash Node.

Muito suporte para dividir em outros lugares

Trezor não vai tirar uma snapshot da rede ou permitir que os usuários reivindiquem qualquer moeda extra criada durante a divisão. O Satoshi Labs diz que os usuários que desejam fazer uma reclamação devem mover seu BCH para uma carteira compatível antes do dia 15 de novembro.

Enquanto isso, muitas das principais exchanges de criptomoedas prometeram apoio a qualquer futura divisão da cadeia do BCH. Binance e Huobi já confirmaram que farão um snapshot do blockchain e creditarão os usuários com as moedas forked.

Apesar de seu problemas recentes , a OKEx também se comprometeu a oferecer suporte a quaisquer novos ativos digitais resultantes do fork. Assim, assumindo uma postura ligeiramente diferente, a FTX raciocinou que permitiria aos usuários reivindicar os ativos bifurcados se a cadeia minoritária mantivesse pelo menos 10% da taxa de hash.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

A former professional gambler, Rick first found Bitcoin in 2013 whilst researching alternative payment methods to use at online casinos. Having concluded that the root of most of the world’s evils stem from a toxic financial system during his time reading International Politics at university, the disruptive potential of a decentralised, borderless asset was immediately clear. After transitioning to writing full-time in 2016, Rick was able to put his passion for Bitcoin to work for him professionally. He has since written for a number of digital asset publications in a variety of capacities.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá