O Preço do Bitcoin Está se Preparando Para Explodir de Novo?

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Criptomoeda está subindo ao mesmo tempo que anima mercado que espera por grandes valorizações.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O ano de 2020 começou com “bons ventos” para o preço do Bitcoin. Após uma queda nada agradável em dezembro de 2019, o mercado esperava pelo pior para a criptomoeda. No entanto, uma resistência quase que esquecida mostrou o porquê o preço Bitcoin pode explodir de novo.



Os primeiros dias do ano revelam uma onda forte de valorização para o preço do Bitcoin. Muito mais importante que ver a cotação subir, o suporte encontrado pela moeda digital diz muito a respeito do que acontecerá em breve. Será que chegou o momento de “glória” para o Bitcoin?

Preço do Bitcoin está fortalecido

Ainda é cedo para afirmar o que está em jogo para o preço do Bitcoin em 2020. Além de um desempenho inquestionável, essa criptomoeda vivenciará o halving neste ano. Contudo, ainda existe muita coisa para acontecer no mercado.



O ano começou mostrando que o preço do Bitcoin está fortalecido e não deve enfrentar fortes desvalorizações. Pelo menos é isso que demonstra o desempenho da moeda digital nesses dias. Analisando o preço do Bitcoin nos últimos três meses é possível perceber que cotações abaixo de US$ 7 mil não foram toleradas por muito tempo.

Ou seja, US$ 7 mil é um valor aproximado de suporte que dificilmente será rompido com o mercado mantendo valores abaixo disso por muito tempo. Em dezembro, por exemplo, o preço do Bitcoin caminhou por volta de US$ 6.600 antes de enfrentar uma guinada de valorização.

Cotação da moeda digital pode cair

Da mesma forma que o preço do Bitcoin surge fortalecido, os gráficos podem dizer completamente o contrário. Isso porque a moeda digital está fortalecida apenas no suporte de algo por volta de US$ 7 mil. Até então, a criptomoeda não conseguiu voltar a ser cotada acima de US$ 10 mil.

Desde o final de setembro de 2019 que o preço do Bitcoin não chega em cinco dígitos. Sendo assim, isso pode sinalizar uma queda abrupta no preço, caso a resistência de US$ 7 mil seja efetivamente vencida.

Essa barreira psicológica dos US$ 10 mil diz muito a respeito de um preparo para explodir novamente. Depois de chegar neste patamar faltará pouco para que recordes sejam quebrados.

É difícil de pensar que o Bitcoin deve cair em um momento de otimismo para a criptomoeda. Nos últimos sete dias a cotação do Bitcoin acumula uma valorização de mais de 3%.

Existe um halving no meio do caminho

Parafraseando Carlos Drummond de Andrade, “existe um halving no meio do caminho”. E este evento fará toda a diferença na vida do Bitcoin nos próximos meses. Com a diminuição da oferta de emissão da criptomoeda, um verdadeiro pânico recai sobre os mineradores.

O halving pensado por Satoshi Nakamoto é capaz de impulsionar o aumento do preço do Bitcoin. O acontecimento marca a moeda digital para sempre, a cada quatro anos respectivamente. Porém, antes da cotação aumentar, uma queda deve fazer o Bitcoin “sangrar”.

Historicamente foi assim que aconteceu nos últimos dois halvings do Bitcoin. A criptomoeda surpreendeu o mercado positivamente, mas não antes de vivenciar uma correção dramática. Dessa forma, espera-se que uma enorme valorização virá, mas não antes do mercado suportar uma queda sem precedentes para o preço do Bitcoin.

O que você acha que acontecerá com o preço do Bitcoin nos próximos meses? Deixe sua opinião e não se esqueça de compartilhar com os amigos no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá